Últimas Notícias

Montes Claros – Jovem de 25 anos é assassinada pelo ex-namorado no bairro Ibituruna

Na manhã desta terça-feira, uma jovem de 25 anos foi assassinada a facadas dentro de casa  na  Avenida Professora Aida Mainartina, nº 100, no bairro Ibituruna em Montes Claros.

Montes Claros - Sara Teixeira de Sousa
Montes Claros – Sara Teixeira de Sousa no apartamento onde foi assassinada ( Bairro Ibituruna ) – Fonte: Perfil do Facebook

Segundo informações do Samu de da PM, o  ex-namorado Leandro Dantas de Freitas arrombou a porta da casa da vítima, a jovem Sara Teixeira de Sousa, estudante  do 8 período de de medicina nas Faculdades Pitágoras, que foi agredida com oito facadas no pescoço.

Ainda segundo testemunhas, ela já havia sido agredida pelo namorado outras vezes, e registrou varias queixas contra ele.

A jovem não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A jovem nasceu na cidade de Porteirinha, no Norte de Minas, e é filha de um comerciante conhecido na cidade.

O autor, Leandro Dantas de Freitas, fugiu do local, mais foi foi detido pela PM na rodoviária de Montes Claros, sujo de sangue, enquanto tentava fugir.  Ele está detido na delegacia de plantão de Montes Claros.

O autor, Leandro Dantas de Freitas, fugiu do local, mais foi foi detido pela PM na rodoviária de Montes Claros, sujo de sangue, enquanto tentava fugir.  Ele está detido na delegacia de plantão de Montes Claros.
O autor, Leandro Dantas de Freitas, fugiu do local, mais foi foi detido pela PM na rodoviária de Montes Claros, sujo de sangue, enquanto tentava fugir. Ele está detido na delegacia de plantão de Montes Claros.

 

Histórico de agressões

Segundo um boletim de ocorrência registrado pela vítima, Leandro não aceitava o fim do relacionamento, que aconteceu em 23 de fevereiro deste ano. Segundo o relato, após o término do namoro ele deu um tapa na cara dela durante uma conversa. Foi quando a mulher decidiu procurar a polícia. A Delegacia de Mulheres informou que já havia recebido uma denúncia sobre o caso e que um processo estava sendo aberto.

Em setembro de 2013, outra ex-namorada de Leandro também registrou boletins de ocorrência alegando ter sido agredida e ameaçada por ele. Na época, a mulher disse que ele era dependente químico há mais de 10 anos e que já havia sido internado em clínicas para se tratar. A mulher conseguiu proteção judicial, mas Leandro acabou sendo preso por descumprir a medida protetiva.

Também em 2013, outra mulher, que tem um filho com Leandro, registrou um boletim de ocorrência, alegando que ele danificou o carro do atual marido dela, quando eles foram buscar a criança na casa dele.