Últimas Notícias

África – Guiné suaviza declaração sobre fechamento de fronteiras por causa do ebola

A Guiné, que anunciou nesse sábado (9) o fechamento de suas fronteiras com Libéria e Serra Leoa para tentar impedir a propagação da epidemia de febre hemorrágica ebola, suavizou a decisão, para evitar a multiplicação dos deslocamentos clandestinos.

Guiné suaviza declaração sobre fechamento de fronteiras por causa do ebola
Guiné suaviza declaração sobre fechamento de fronteiras por causa do ebola

“Não se trata de um fechamento das fronteiras entre Guiné, Libéria e Serra Leoa, e sim de medidas rigorosas para controlar os movimentos transfronteiriços, principalmente de pessoas com suspeita de serem portadoras do vírus”, explicou o porta-voz do governo, o ministro Albert Damantang Camara, à AFP.

“Ao contrário do que foi anunciado durante o dia, a Guiné não fechou as fronteiras com Libéria e Serra Leoa”, afirmou. O ministro de Cooperação Internacional, Kutubu Mustapha Sanoh, disse à AFP que as fronteiras não foram fechadas para evitar empurrar para a clandestinidade os migrantes, “porque, de qualquer forma, as fronteiras são muito porosas”.

A epidemia atual de ebola é a mais grave na história do vírus desde a sua descoberta, em 1976, na África Central. Mais de 960 pessoas já morreram, principalmente na Guiné, Libéria e Serra Leoa.