Últimas Notícias

Equipe dos EUA investigará acidente que matou Eduardo Campos

Uma equipe do Conselho Nacional de Segurança em Transportes (NTSB) dos Estados Unidos foi enviada ao Brasil para ajudar na investigação das causas do acidente que matou o candidato à presidência Eduardo Campos (PSB) na última quarta-feira (13). Segundo o NTSB, o investigador Tim Monville, que foi designado para o caso, chegou a Santos nesta sexta-feira (15).

Caixa-preta não ajudou a solucionar acidente. Foto: reprodução/FAB
Caixa-preta não ajudou a solucionar acidente. Foto: reprodução/FAB

“Como o acidente envolve um avião fabricado nos EUA, sob as regras do Anexo 13 da Organização Internacional de Aviação Civil o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) do Brasil notificou o NTSB”, afirmou o órgão norte-americano em comunicado.

O NTSB destacou que a investigação está sendo conduzida pelo Cenipa e que o órgão brasileiro vai divulgar todas as informações relacionadas ao caso. Monville está acompanhado por consultores técnicos da Administração Federal de Aviação dos EUA e da Cessna Aircraft Company, fabricante do jato Cessna 560XL.

Nessa sexta, o Cenipa divulgou que o áudio de duas horas encontrado na caixa-preta da aeronave não correspondia ao do voo que caiu em Santos, dificultando as investigações.

Os restos mortais de Campos, dos quatro assessores e dos dois pilotos devem ser liberados neste sábado, por volta das 14h. Os quatro corpos que vêm para o Recife devem sair de São Paulo por volta das 18h.

O grupo será velado no Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco e sepultado neste domingo (17). O ex-governador será enterrado no Cemitério de Santo Amaro, no mesmo túmulo onde está o avô, Miguel Arraes.

Com informações da