Últimas Notícias

Eleições 2014 – MPE irá investigar crime eleitoral em uso de jato pelo PSB

O procurador-geral eleitoral, Rodrigo Janot, instaurou nesta sexta-feira procedimento preparatório eleitoral para investigar a prestação de contas do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em relação à utilização da aeronave Cessna 560XL, cuja queda resultou na morte de sete pessoas, entre elas o então candidato à Presidência da República pelo partido, Eduardo Campos. 

Jato de Eduardo Campos que caiu em Santos era um Cessna Citation
Jato de Eduardo Campos que caiu em Santos era um Cessna Citation

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

O Ministério Público Eleitoral irá apurar se o uso do avião respeitava a legislação eleitoral, tanto na prestação de contas parcial quanto na arrecadação e gastos envolvidos na campanha.

Um dos pedidos é para que o Comitê de Campanha do PSB apresente a documentação que comprove a movimentação financeira para a utilização da Cessna 560XL na campanha presidencial. O partido terá de encaminhar ao PGE os recibos eleitorais que comprovam a prestação de contas parcial, prevista na resolução 23.406/2014 do Tribunal Superior Eleitoral.

Documentos entregues à Polícia Federal pelos representantes da AF Andrade, empresa que constava como proprietária da aeronave, informam que o jato teria sido vendido para três empresários pernambucanos, parcelado em 16 depósitos bancários. No entanto, o uso por parte de Campos não foi informado pelo partido ao TSE. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o jatinho foi financiado por empresas com endereços fantasmas e sem lastro financeiro.