Inicio » Colunistas » Coluna – Apocalipse e Genoma do Universo

Coluna – Apocalipse e Genoma do Universo


Reviewed by:
Rating:
5
On 13 de outubro de 2014
Last modified:13 de outubro de 2014

Summary:

Coluna - Apocalipse e Genoma do Universo

O Livro da Revelação anuncia um novo Céu e uma nova Terra

No dizer de Cícero (106-43 a.C.), as Profecias são de interesse universal: “Não há povo, por mais requintado e culto que seja, que não acredite no dom que certas pessoas têm de prever o futuro”. 

Trata-se, portanto, de assunto que não perde sua oportunidade, apesar das gozações de alguns.

Muita gente ainda pensa que o Apocalipse sinaliza o limite da vida planetária. É um equívoco.

O Gênesis mosaico, primeiro livro da Bíblia, relata, cifradamente, o surgimento da Terra. Quanto ao Cosmo, sob forma diversa talvez, sempre existiu, mesmo antes do Big-Bang, do ilustre George Gamow (1904-1968). Ou, então, o que anteriormente havia? (Que tal se investigar a respeito do genoma*¹ do Universo?) Recorramos, agora, ao Livro da Revelação, e comprovaremos que não anuncia o fim da existência humana; ao contrário, o texto termina com uma bênção:

A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós para todo o sempre. Amém.” (Apocalipse, 22: 21).

E mais: no capítulo 21, encontramos a nova Jerusalém, o novo Céu, a nova Terra, depois de uma modificação jamais vista, provocada pela própria Humanidade, como tenho frisado exaustivamente. Não se trata de castigo de Deus; porém, da colheita obrigatória de uma semeadura que foi livre.

Atos humanos e consequências 

Quando falo que não devemos ter medo do Apocalipse, não estou afirmando que aquelas coisas que homens e povos plantaram não terão seus resultados trágicos ou benéficos. Querem um exemplo emblemático? O que andamos fazendo com a Natureza! Isso tudo acarretará consequência grave, o que, aliás, já está ocorrendo… Só não vê quem não quer… Bem que a consciência ecológica está se expandindo no mundo. E isso é bom. Não podemos lançar fogo em nossa morada coletiva. Nem fazer dela um cortiço. Qual é essa casa, crianças?!*² A Terra!

O aviso de cientistas 

Lembram-se do aviso de diversos cientistas, se não me engano em 1983, um dos anos mais quentes da História, sobre o efeito estufa, a médio prazo, logo desmentido por outros, que, supostamente, estariam atendendo a interesses de poderosos cartéis que não querem diminuir, por menos que seja, seus lucros? Esses outros estão esquecidos de que desta vez podemos perder a própria moradia, a Terra. Os fatos, hoje, têm repercussão global, isto é, imediata. No entanto parece que alguns insistem em fechar os olhos para tão nefastos resultados. Por isso, prefiro ficar com a conclusão fortemente alertadora dos primeiros estudiosos citados, até porque as mudanças desagradáveis já se encontram em pleno curso, causando estrago considerável, a não ser que haja enérgica e dinâmica providência dos governos, forçada pelos seus cidadãos, que finalmente estão acordando…

Esse despertar também faz parte das profecias. Observemos a ilustrativa palavra do Apóstolo Paulo, na sua Epístola aos Romanos, 13:11 e 12:

E digo isto a vós outros que conheceis o tempo, que já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto do que quando no princípio cremos. Vai alta a noite e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas, e revistamo-nos das armas da luz”.

É urgente demonstrar que profecia não é sinônimo de flagelo, mas a exposição das correlações entre causa e efeito. Ela é somatório daquilo que antes realizamos de bem ou de mal. É necessário que aprendamos isto a fim de torná-las elemento para o progresso consciente, de forma que nos transformemos, em completo juízo, agentes do nosso futuro. Não é vão este comentário do escritor francês Joubert (1754-1824): “Quando de um erro nosso surge uma infelicidade, injuriamos o destino”.

Temer o Apocalipse? 

A Lei de Causa e Efeito é onisciente, para dar a cada um de acordo com as próprias ações. Nem sempre vemo-la agir de imediato, visto que sua atuação é natural, orgânica. Por isso, raras vezes conseguimos perceber sua mecânica. Na hora certa, segundo o Relógio de Deus, todos colhemos aquilo que semeamos. Portanto, não é com o Apocalipse que nos devemos precatar; ao contrário, porque ele é, para os que o leem sem ideias preconcebidas, um belo recado divino que tem dois mil anos. O terror são, estes sim, os atos humanos desvairados, particulares ou coletivos. 

*¹Genoma — Organização genética total de um ser.

*²Crianças — Minhas pregações são sempre prestigiadas por um surpreendente número de crianças e jovens interessados em se tornar íntimos dos ensinamentos que vêm de Deus. Como não tratar com respeito e dignidade essa terra boa. Costumo afirmar que “criança (por consequência, a juventude) não é objeto de consumo”.

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

José de Paiva Netto
José de Paiva Netto

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



EV SSL Certificate