Publicidade

Inicio » Política » Eleições 2018 » Eleições 2014 – TSE suspende anúncios de Aécio sobre irmão de Dilma

Eleições 2014 – TSE suspende anúncios de Aécio sobre irmão de Dilma

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) suspendeu trechos da propaganda eleitoral do presidenciável Aécio Neves (PSDB) que acusam sua concorrente, Dilma Rousseff (PT), de empregar seu irmão na prefeitura de Belo Horizonte. A decisão, em caráter liminar, foi acolhida na noite desse sábado (18), pelo ministro Admar Gonzaga.

Trechos da propaganda eleitoral do tucano estaria acusando a presidente de empregar seu irmão na prefeitura de Belo Horizonte
Trechos da propaganda eleitoral do tucano estaria acusando a presidente de empregar seu irmão na prefeitura de Belo Horizonte

Cada candidato tem usado acusações contra um irmão da oponente.

Segundo o anúncio vetado, Igor Rousseff “foi nomeado pelo prefeito Fernando Pimentel, no dia 20 de setembro de 2003, e nunca apareceu para trabalhar”. Aécio mencionou o caso durante o último debate entre os presidenciáveis, no SBT, em resposta a acusações feitas por Dilma de que ele teria empregado sua irmã, Andrea Neves.

Igor Rousseff também processou a coligação de Aécio pelo uso de seu nome para atacar Dilma. Enquanto isso, na manhã deste domingo (19), a irmã de Aécio queixou-se de a família ter virado tema de campanha. “O grande esforço é separar a pessoa física da jurídica, que virou um instrumento dessa luta política absolutamente covarde e desleal”, disse.

Na noite de sexta (17), o TSE vetou o uso, por Dilma, de ataques referentes ao aeroporto construído em terras que pertenciam ao tio-avô de Aécio na cidade de Cláudio (MG).

Em sua decisão, Admar Gonzaga lembra que desde 16 de outubro o TSE decidiu permitir apenas publicidade de cunho propositivo. Críticas e comparações, mesmo que amparadas em fatos comprováveis, estão sujeitas a serem vetadas.

A representação de Dilma pede a proibição do uso das acusações sobre o irmão na TV até o final da campanha eleitoral. Também pede direito de resposta, mas essa parte ainda está por ser julgada.

Folhapress

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).