Publicidade

Inicio » Nacional » Brasil – Psiquiatra é preso suspeito de abuso sexual em pacientes hipnotizados

Brasil – Psiquiatra é preso suspeito de abuso sexual em pacientes hipnotizados

Um psiquiatra foi preso suspeito de abusar sexualmente de pacientes nessa terça-feira (21) em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco.

Profissional usaria técnicas de hipnose para abusar de pacientes, diz polícia
Profissional usaria técnicas de hipnose para abusar de pacientes, diz polícia

De acordo com informações da Polícia Militar, Lindenberg Izaac de Macêdo, de 73 anos, usava técnicas de hipnose e remédios sedativos para praticar os crimes na clínica onde trabalhava no bairro Heliópolis. Ele era investigada pela polícia desde 2008, quando houve a primeira denúncia.

Ainda segundo a polícia, a prisão ocorreu após a expedição de um mandado de prisão pela 1ª Vara Criminal do município. De acordo com o delegado Edmilson Batista, responsável pela prisão, a medida  preventiva tenta evitar novos abusos por parte do psiquiatra. Pelo menos três mulheres teria denunciado abusos ao Ministério Público. Ele foi encaminhado para a delegacia e em seguida, levado para a Cadeia Pública de Garanhuns.

Leia Também

Transforme seu studio em um apartamento multifuncional

Transforme seu studio em um apartamento multifuncional

* Por: Jornal Montes Claros - 24 de setembro de 2018. A nova tendência de …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).