FENICS 2019 - ACI

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google

Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Servidores públicos reivindicam volta de auxílio-transporte

Montes Claros – Servidores públicos reivindicam volta de auxílio-transporte

Durante reunião realizada na manhã dessa quinta-feira (23/10) na Câmara Municipal de Montes Claros , o vereador Diu Andrade (PSL) encaminhou requerimento ao Poder Executivo relacionado ao auxílio-transporte de funcionários contratados e comissionados da Prefeitura. Desde o mês de abril, o benefício não é mais depositado em espécie junto com o pagamento dos trabalhadores. De acordo com o parlamentar, atualmente o repasse é disponibilizado através do cartão de vale-transporte (SIMCARD), o que prejudica os servidores.

Vereador Diu Andrade
Vereador Diu Andrade

“Foi uma perda muito grande para os mais de quatro mil servidores, sendo que muitos deles têm veículos ou utilizavam outro meio de locomoção. Por exemplo, quem trabalha com limpeza urbana já sai de casa com as ferramentas. Como ele vai chegar com essas ferramentas dentro do ônibus? Na verdade, os únicos beneficiados nesse momento são as empresas de transporte coletivo, uma vez que os trabalhadores são obrigados a optarem pelo lotação” diz.

O requerimento, que solicita ao Poder Executivo a elaboração de um Projeto de Lei que autorize o repasse de auxílio-transporte em espécie, tem como objetivo beneficiar os servidores uma vez que se tornando Lei, trará estabilidade aos funcionários.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)