Últimas Notícias

Norte de Minas – Tensão em Itacarambi: Funai aprova portaria concluindo a identificação e delimitação de terra dos xacriabás

A situação começa a ficar tensa no município de  Itacarambi, devido  uma portaria da FUNAI onde aprova as conclusões dos estudos de identificação e delimitação da Xacriabá, localizada nos municípios de Cônego Marinho, Itacarambi e São João das Missões.

Norte de Minas - Tensão em Itacarambi: Funai aprova portaria concluindo a identificação e delimitação de terra dos xacriabás
Norte de Minas – Tensão em Itacarambi: Funai aprova portaria concluindo a identificação e delimitação de terra dos xacriabás

Os agricultores e produtores rurais estão preocupados e não sabem como ficará esta situação.

Para a FUNAI – Fundação Nacional do Índio o estudo antropológico, documental, ambiental, fundiária e cartográfica realizada para identificar as áreas de ocupação tradicional Xacriabá resultaram na superfície aproximada de 43.357 há(quarenta e três mil, trezentos e cinquenta e sete hectares).

Na portaria aprovada pela FUNAI, incorpora as comunidades indígenas de Vargem Grande, Caraíbas e Poções, se estendo pela margem do Rio Peruaçu, até a região da Serra Geral, abrangendo importantes recursos de extrativismo, áreas agricultáveis, fontes de água, cavernas e cemitérios; a Leste incorpora ocupações de famílias indígenas nas regiões de Rancharia, São Bernardo, Remanso e Ilha do Capão, coincidindo com as terras de maior fertilidade da Depressão do São Francisco e de suas áreas inundáveis, matas ciliares do Rio São Francisco.

OS moradores da Comunidade de Remanso, Ilha do Capão e Fazenda ICIL, estão passando por uma situação difícil e sabem que de agora em diante terão que batalhar diante das autoridades para tentar reverter a situação. Porque vários moradores dessas regiões já estão alocados há varias décadas e já estabilizaram com suas famílias. A portaria da FUNAI vem inflamar a situação de cada produtor rural que se sentem ameaçado com tanta burocracia da instituição.

Com relação a Fazenda ICIL que se encontra no meio da demarcação das terras indígenas conforme a portaria, é uma questão delicada, porque além de empregar centenas de pessoas, pode trazer uma situação difícil para os moradores da cidade de Itacarambi que tem as suas famílias  sendo alimentadas pelo funcionário  que trabalham na fazenda.

Para os empregadores da Fazenda, existem mais de 800 pessoas empregadas direta e indiretamente na empresa e sabem que se houver uma intervenção a situação pode ficar complicada para essas pessoas que recebem seus salários dignamente.

Por enquanto ninguém se manifestou com relação esta aprovação da portaria da Funai que deu um prazo para que venha entrar em vigor, já as pessoas que moram na Comunidade do Remanso e Ilha do Capão o clima começa a ficar tenso onde muitos moradores dessas comunidades já falaram que não vão sair dos locais porque já moram há muitos anos e já fizeram suas vidas na região. Até o momento ninguém sabe o que acontecerá.

Por Vailton Ferreira