NordVPN - A melhor oferta de VPN

Vaga no Bolso

Inicio » Esporte » Copa do Brasil » Copa do Brasil 2014 – Final mineira já mobiliza os dois lados no maior clássico da história

Copa do Brasil 2014 – Final mineira já mobiliza os dois lados no maior clássico da história

Atlético-MG e Cruzeiro fazem o maior clássico de Minas Gerais e, pela primeira vez na história, os dois clubes vão decidir um título nacional, o que transforma a final da Copa do Brasil 2014 no maior clássico de todos os tempos entre os dois. A final inédita esteve perto de acontecer em 2000, na ocasião, atleticanos e cruzeirenses chegaram até as semifinais, mas apenas os celestes avançaram.

Copa do Brasil 2014 - Final mineira já mobiliza os dois lados no maior clássico da história
Copa do Brasil 2014 – Final mineira já mobiliza os dois lados no maior clássico da história

Com os mineiros garantidos na final da Copa do Brasil, os dois lados já começam a pensar no superclássico. O atacante Luan, herói da classificação atleticana, afirma que o duelo contra o Cruzeiro vai parar o Brasil, e o jogador não quer desperdiçar a chance de levantar a taça. “É uma final inédita, que vai parar o Brasil e o mundo. Sabemos da qualidade que tem o Cruzeiro, mas agora é descansar. Vão ser clássicos decididos por detalhes e estamos focados em busca desse título inédito”, declarou.

Por ser um jogo de dois times da mesma cidade, o fator campo fará pouca diferença e, por isso, Levir Culpi defende as duas partidas no Mineirão. “Tem que ser o Mineirão. Se o (presidente atleticano Alexandre) Kalil resolver o Independência, nós vamos. E o pessoal do Cruzeiro, não sei como vai ser. Mas, pela importância, tenho a opinião de que deveria ser o Mineirão. Mas jogamos onde o presidente resolver”, comentou.

Se do lado do Atlético-MG os atletas já projetam o clássico, do lado do Cruzeiro não é diferente. O atacante boliviano Marcelo Moreno acredita que não existe favorito na decisão. “A final vai parar não só Minas Gerais, mas o Brasil inteiro vai querer ver. Clássico não tem favorito, temos de pensar com calma nos jogos que vamos ter”, afirmou.

Sabendo da rivalidade das duas torcidas, o atacante Willian aproveitou o momento de festas dos dois lados para pedir que os torcedores se respeitem, evitando as brigas dos últimos duelos. “Temos um histórico triste de brigas de torcida em Belo Horizonte. Espero que tenhamos um jogo de paz nos estádios”, disse.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não ás pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)