Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Irmãos do ministro da Agricultura se entregam à Polícia Federal

Os irmãos do ministro da Agricultura, Neri Geller, se entregaram à Polícia Federal, em Cuiabá na noite desta quinta-feira (27).

Os irmãos do ministro da Agricultura, Neri Geller, se entregaram à Polícia Federal, em Cuiabá na noite desta quinta-feira (27).
Os irmãos do ministro da Agricultura, Neri Geller, se entregaram à Polícia Federal, em Cuiabá na noite desta quinta-feira (27).

Eles são suspeitos de participação num esquema de venda ilegal de áreas de reforma agrária em Mato Grosso.

Segundo o delegado Hércules Ferreira, responsável pela investigação, os produtores rurais Odair e Milton Geller fizeram nesta quarta-feira exame de corpo de delito e já estão presos no centro de custódia de Cuiabá. Eles devem prestar depoimento na tarde desta sexta-feira (28). O depoimento  é aguardado pela defesa para que ela possa ter acesso ao inquérito e ajuizar pedido de soltura dos irmãos.

O advogado dos dois, Edy Piccini, alega que ambos são inocentes. Na Operação Terra Prometida, deflagrada nesta quinta, foram 227 mandados judiciais: 52 de prisão preventiva, 146 de busca e apreensão, além de 29 medidas proibitivas. Desses, 40 mandados de prisão foram executados.

Estima-se que mil lotes da União estejam em situação ilegal. O prejuízo aos cofres públicos pode alcançar R$ 1 bilhão.

A ação dos policiais foi feita em Mato Grosso (nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Nova Mutum, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Sorriso, Tapurah e Campo Verde), Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O ministro da Agricultura afirmou em nota oficial “não acreditar” na participação de seus dois irmãos em irregularidades. Neri Geller disse ainda que não foi arrolado na operação.

Folhapress

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *