Inicio » Internacional » Europa » Três pessoas são detidas por falso alerta de bomba em avião da TAM

Três pessoas são detidas por falso alerta de bomba em avião da TAM


Reviewed by:
Rating:
5
On 5 de abril de 2016
Last modified:5 de abril de 2016

Summary:

Três pessoas são detidas por falso alerta de bomba em avião da TAM

Em 14 de dezembro, um voo da companhia aérea brasileira TAM, com 315 passageiros e 16 tripulantes, foi obrigado a voltar para Madri 90 minutos após a decolagem em direção a São Paulo.

Em 14 de dezembro, um voo da companhia aérea brasileira TAM, com 315 passageiros e 16 tripulantes, foi obrigado a voltar para Madri 90 minutos após a decolagem em direção a São Paulo
Em 14 de dezembro, um voo da companhia aérea brasileira TAM, com 315 passageiros e 16 tripulantes, foi obrigado a voltar para Madri 90 minutos após a decolagem em direção a São Paulo

Três pessoas suspeitas de estarem por trás de uma falsa ameaça de bomba que obrigou um avião a retornar ao aeroporto de Madri, escoltado por um caça da força aérea, foram presas, anunciou a polícia espanhola nesta terça-feira.

Em 14 de dezembro, um voo da companhia aérea brasileira TAM, com 315 passageiros e 16 tripulantes, foi obrigado a voltar para Madri 90 minutos após a decolagem em direção a São Paulo, depois que as autoridades aeroportuárias receberam um alerta de um homem que dizia que uma bomba estava a bordo, informou a polícia em um comunicado.

O homem, que falava espanhol com sotaque árabe, havia mencionado este voo antes de anunciar que “hoje pessoas vão morrer” e “Allah Akbar”.

Os passageiros foram evacuados e o avião revistado, mas nenhuma bomba foi encontrada.

Uma investigação policial determinou que o telefonema havia sido feito de uma cabine de telefone de uma cidade da região de Cuenca, no centro de Espanha. A polícia prendeu dois homens e uma mulher responsáveis pelo falso alarme.

Os três suspeitos teriam ligações com uma brasileira que estava a bordo do avião e que não pode entrar na Espanha devido a uma ordem de um tribunal suíço, segundo o comunicado da polícia, que não fornece outros detalhes.

Eles foram acusados ​​de desordem pública e poderão ter de pagar os custos pelo falso alarme, inicialmente estimados em mais de 200.000 euros, segundo a polícia.

Agência FP

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



EV SSL Certificate