Vaga no Bolso
Inicio » Nacional » Menos de 1% dos brasileiros com deficiência está no mercado de trabalho

Menos de 1% dos brasileiros com deficiência está no mercado de trabalho

No “Dia da Luta da Pessoa com Deficiência” – 21 de setembro – a Talento Incluir – uma consultoria que já viabilizou empregos e desenvolvimento profissional a mais de cinco mil pessoas com deficiência em 10 anos de atuação, destaca quanto ainda pode ser realizado para aumentar a inclusão desses profissionais no mercado de trabalho. De janeiro a setembro deste ano, cerca de 5.500 pessoas já foram impactadas pelos treinamentos e palestras da Talento Incluir.

De acordo com dados do IBGE, mais de 24% dos brasileiros (45 milhões de pessoas) possuem algum tipo de deficiência. Os dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) solicitada pelo Ministério do Trabalho e Emprego) de 2016, apontam que apenas 418.521 estão empregados, o que corresponde a menos de 1% do total de pessoas com deficiência no país (45 milhões).

Uma pesquisa inédita da Talento Incluir, realizada em parceria com a VAGAS.com, revela que a maioria das empresas no Brasil não possui programas de diversidade e não está totalmente preparada para lidar com o assunto. A pesquisa indica ainda que pessoas com deficiência também sofrem com a discriminação no mercado de trabalho. Mais da metade (59%) dos respondentes se sentiram prejudicados em processos seletivos ante 50% da base total de candidatos.

Carolina Ignarra, acredita que cada vez mais as empresas estão encontrando na inclusão e na diversidade as oportunidades para atrair e reter talentos nas suas equipes, aumentar seu potencial de inovação e, com isso, obter ganhos na sua participação e percepção positiva de reputação no mercado.

A partir de seis importantes pontos de atenção, Carolina Ignarra, orienta como as empresas podem se tronar mais inclusivas:

1- Realizar um estudo de acessibilidade para que a empresa possa receber adequadamente todos os cola­boradores, visitantes, comunidade, fornecedores, clientes;

2- Revisar seus processos de compras e admissão de empregados;

3- Revisar suas comunicações;

4- Preparar líderes e gestores para apoiar essa transformação e acolher diferentes cul­turas;

5- Fazer do projeto uma ação contínua da empresa;

6- Tornar o tema uma das metas do planejamento geral da empresa, com indicadores de evolução.

A Lei de Cotas (Lei nº 8213/1991), de 24 de julho de 1991, obriga as empresas que têm entre 100 e 200 empregados a destinar 2% das vagas a beneficiários reabilitados e pessoas com deficiência. Esse percentual pode variar de acordo com o número total de contratados, chegando a um máximo de 5% caso haja mais de 1.001 funcionários.

“A legítima inclusão deve estar além da obrigatoriedade da lei. Ao ser inclusiva, a empresa provoca mudanças positivas na cultura da empresa e abre as portas para a inovação”, declara a sócia fundadora da Talento Incluir, Carolina Ignarra.

Sobre a Talento Incluir

Talento Incluir é uma consultoria que promove a relação entre profissionais com deficiência e o mercado de trabalho. Desenvolve projetos de consultoria, treinamento, seleção e retenção, de profissionais com deficiência, além de preparar as empresas para melhor atender a esse perfil de consumidor. Fundada há 10 anos, a Talento Incluir já proporcionou emprego mais de 5.000 pessoas com deficiência a partir de uma preparação exclusiva e diferenciada. Além disso, aplicou programas de treinamentos exclusivos para inclusão corporativa em mais de 280 empresas de diversos setores em todo Brasil, como Gol, Raia Drogasil, Bradesco, Tereos, PwC PricewaterhouseCoopers, GRU Airport, entre outras.

 

 

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *