Matrículas Aberta - Escola Adventista

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros faz implantação inédita de prótese auditiva

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros faz implantação inédita de prótese auditiva

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros faz implantação inédita de prótese auditiva

Montes Claros – A técnica administrativa Gisleide Fonseca, 37 anos, residente em Montes Claros-MG, foi a primeira paciente a passar por um procedimento inédito no Norte de Minas Gerais. Mãe de duas filhas, Gisleide foi submetida a uma implantação de prótese auditiva ancorada ao osso, também conhecido como BAHA. A cirurgia foi feita na Santa Casa de Montes Claros na última semana de novembro. 

Montes Claros - Santa Casa de Montes Claros faz implantação inédita de prótese auditiva
Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros faz implantação inédita de prótese auditiva
De acordo com a Drª. Manuela Athayde, otorrinolaringologista responsável pelo ato cirúrgico, o procedimento é uma alternativa para aqueles pacientes que não se adaptam a uma prótese convencional (aparelho auditivo). “Trata-se de prótese auditiva, cirurgicamente implantável, na região posterior à orelha, em que é fixado um pino de titânio no osso que servirá de ancoragem para prótese auditiva. Por meio de condução óssea, o som é transmitido diretamente para a cóclea, órgão responsável pela audição. Trata-se de um procedimento simples, com baixas taxas de complicações, indicado para pacientes com perda auditiva condutiva, mista ou neurossensorial unilateral, em caso de não adaptação ao aparelho convencional; como em situações de  infecções do ouvido e malformações da orelha”, explicou.
Drª. Manuela ressalta que o objetivo do procedimento é proporcionar ao paciente uma qualidade de vida melhor, restabelecendo a audição. Além disso, ela orienta quais pacientes podem ser submetidos ao método. “Aqueles pacientes que muitas vezes perderam a audição de um lado e escutam bem do outro, assim como pacientes que têm problema de infecção crônica no ouvido, malformações de orelha e que não conseguem adaptar com a prótese convencional, também podem colocar”, complementa.
Para Gisleide, que perdeu a audição de um lado ainda na adolescência, a cirurgia significa um recomeço. “A médica me passou muita tranquilidade, pois no meu dia a dia terei mais segurança pra sair na rua, uma vez que não consigo distinguir de onde vem o som, por exemplo. Também terei mais segurança para dirigir e quando eu estiver conversando em grupo para poder interagir mais, pois vou conseguir entender melhor”, disse.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *