Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Coluna do Edson Andrade – O sargento da turma Brasil

Coluna do Edson Andrade – O sargento da turma Brasil

O sargento Hermano Camargo usava a voz forte, às cinco horas da manhã, para convocar o cabo Andrade:

                               – Cabo Andrade, põe a Turma Brasil em forma!

                               Diligente, “caxias”, o cabo Andrade, Turma Brasil, segundo semestre de 1974 convocava os atiradores para a formação marcial. Em segundos, após os movimentos de praxe, ordenava “sentido” ao pelotão de soldados sonolentos e retornava ao sargento, em continência:

                               – Turma Brasil em forma, sargento!

                               Aos dezenove anos, o menino Andrade, magro, pobre, sonhador e disciplinado, estudioso e trajando uniforme militar de segunda mão via no Sargento Camargo um modelo a ser seguido. Homem gentil, mas firme em seu comando, excelente professor em sala de aula, verdadeiro parceiro das dezenas de jovens, cujos olhos e ouvidos, cravados no sargento, esperavam instruções para o aprendizado necessário de artes bélicas, mas com repercussões para toda a vida.

                               Quarenta e cinco anos depois, o Tenente-Coronel reformado Hermano Camargo, do Exército Brasileiro, atende ao telefone – a voz é a mesma, melodiosa, firme e simpática. Do outro lado da linha, o menino envelhecido em seus anos, forjado em aventuras, conquistas e perdas não contém a emoção de ouvir. Ele se apresenta tímido, mas também com voz firme, consciente de que seu querido sargento, após lapso temporal tão grande, não ligaria o nome à pessoa, perdidos ambos nos devaneios do inexorável tempo transato.

                               E a vida segue aos trancos de muitos castelos construídos, outros desfeitos. Como os sonhos do Cabo Machado, Flávio Correia Machado que, dias atrás, encantou-se para a tristeza de seus pares e do sargento Camargo.

                               A verdadeira História tem no resultado da forja ardente o trabalho profícuo do homem em ser social. O desenho do presente é o rascunho dos atos laborados no passado, ecos de nortes bem delineados ou gritos estridentes de fracassos retumbantes. Ainda assim, corre o sangue nas veias dos justos, esse rio álacre, proteína (hemoglobina) associada a átomos de ferro para se estruturar em vermelho profundo, movimentos arteriais profundissimamente em nome da produção de vida humana e animal. Aos que se foram, inumados em terra injusta, agreste e vermelha, a imortalidade apenas na lembrança e na gratidão dos que permanecem. Aos que ficam, buscadores do oxigênio vital, o sonho.

                               De todas as memórias benfazejas, gratas e construtoras de um tempo na cronologia do relógio, a lembrança imortal. Aos episódios de construção em vida, o fio da história pelo comprazimento do achar-se em marcha, não obstantes os inimigos na fronteira adversa. Ao “sargento” Hermano Camargo nossa GRATIDÃO, em letras garrafais, memórias agigantadas, saudade perdida nas décadas e fidelidade ao muito que se aprendeu. Na octogésima década – eia, ATIRADORES – nosso Sargento Camargo chegará, em breve, para a formação da Turma Brasil!

O autor é escritor, professor, jornalista, radialista e advogado.

Edson Andrade
Edson Andrade

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *