Readaptação nas empresas: Saiba como proteger seus colaboradores na pandemia

A readaptação na pandemia tem se mostrado um grande desafio para muitas empresas. Afinal de contas, lidar com questões jamais vivenciadas antes pode ser assustador, mas neste artigo, iremos te ajudar a lidar com tirando algumas dúvidas.

A crise sanitária da COVID-19 causou um grande impacto nas atividades empresariais e muitos negócios precisaram se adaptar para continuar as suas atividades de modo remoto.

Esse desafio mostrou para todos que é preciso ter planos estratégicos e considerar todos os cenários.

No entanto, com o avanço da vacinação, o cenário mudou novamente e pode-se considerar a retomada gradativa das atividades presenciais e, para isso, é fundamental traçar novas estratégias para receber os colaboradores de maneira presencial e em segurança.

Esse novo planejamento não deve se tornar uma dor de cabeça, sabendo da importância da segurança e da saúde dos seus colaboradores, cursos como o de gestão de startups e empreendedorismo digital, explicam formas de reintegrar a todos.

Para discutir melhor o assunto, preparamos um texto completo.  Acompanhe o conteúdo a seguir!

Benefícios da retomada presencial

A retomada do trabalho tem impacto em diferentes aspectos do dia-a-dia das corporações, mas ainda assim têm muitos benefícios.

Entre as principais vantagens está a separação da vida pessoal para a vida profissional – o que não é possível em um trabalho remoto, por exemplo. Assim, a casa volta a se tornar um refúgio para descansar e ter tranquilidade. Bem como era antes da pandemia da COVID-19.

O home office tem benefícios, mas a cobrança por produtividade tanto dos superiores como dos próprios colaboradores fez com que a qualidade de vida e saúde mental ficasse comprometida, mesmo com uma boa gestão hospitalar ead.

Neste sentido, a retomada presencial se tornou uma possibilidade de voltar à rotina e à qualidade de vida como antes. No entanto, é preciso estar atento à segurança dos colaboradores. Mas, como retomar de modo seguro? .

Como proteger os seus colaboradores em uma crise sanitária 

Para que os gestores possam  proteger as suas equipes é fundamental que se tenha um planejamento adequado e para isso, consideramos algumas dicas que podem ser úteis nas tomadas de decisão.

Códigos de higiene continuam sendo a mais importante das dicas para manter colaboradores saudáveis, contudo há outras formas de proteger quem está trabalhando para continuar fazendo a empresa crescer:

1. Tenha uma equipe responsável pelas tomadas de decisão emergenciais 

Toda empresa deve ter uma equipe para tomar decisões que requerem atenção e urgência. Para isso, os gestores podem criar um “comitê de emergência”, assim os assuntos que requerem mais atenção não poderão causar impactos negativos na empresa.

Para tornar essa estratégia mais funcional, é possível selecionar os líderes do setor ou até mesmo contratar um profissional de fora para integrar a equipe de cursos de gestão de pessoas e liderança ead.

Esse tipo de ação é recomendada para todos os tipos de empresa, pois não somente uma crise sanitária, mas qualquer instabilidade mercadológica pode afetar diversos setores do mesmo negócio.

2. Criar uma cadeia de informação

A fim de transmitir e de não perder nenhum dado importante, os gestores devem estabelecer mecanismos de comunicação e de informação para clientes, fornecedores e colaboradores.

Padronizar os documentos de comunicação também é uma maneira de proteger e otimizar o trabalho das equipes.

Isso porque, ao estabilizar cadeiras de logísticas, a empresa protege os seus colaboradores e fortalece o gerenciamento das informações do curso tecnólogo de gestão de pessoas a distância.

Assim, será possível analisar e transmitir informações de risco.

3. Avaliar a necessidade da retomada presencial pelo bem-estar físico e emocional

Grande parte das empresas já consideram a retomada presencial das atividades, mesmo que seja de maneira mais flexível.

Sendo assim, a recomendação é que os gestores estabeleçam mecanismos para férias e trabalho flexível. De modo que haja suporte de tecnologias e com análise de parâmetros de serviços não presenciais para saber o quanto custa o curso de gestão financeira.

Também se faz necessário a gestão de um sistema de monitoramento de saúde dos colaboradores e, claro, manter a confidencialidade das informações individuais.

Para o trabalho presencial, é de extrema importância que a empresa garanta a segurança do ambiente.

Faz parte do papel dos gestores o fortalecimento da educação sobre segurança durante a pandemia. Para tanto, é fundamental estabelecer regras de proteção pessoal a fim de aumentar a conscientização sobre os riscos.

Sendo assim, fica em sua responsabilidade a higienização do ambiente de acordo com as recomendações das autoridades sanitárias.

Para isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) determinou certas normas, tais como:

  • Ambientes sempre ventilados;
  • Não compartilhar objetos pessoais;
  • Manter uma distância segura entre as estações de trabalho;
  • Higienização regular e correta das estações de trabalho;
  • Disponibilizar material visual sobre higiene pessoal e uso das máscaras.

Algumas das normas – como o uso de máscara e obrigatoriedade da disponibilização de álcool em gel – são obrigatórias por lei, logo, não segui-las pode acarretar em problemas jurídicos, por submeter colaboradores a um ambiente impróprio ao convívio.

4. Adequar às novas práticas empresariais 

Para o trabalho presencial é fundamental que todos tenham boas práticas e, para isso, é fundamental que a empresa deixe claro quais são esses hábitos a serem criados e mantidos.

Por isso, os gestores devem orientar os colaboradores para comprimentarem seus colegas sem contato físico, restringir o número de pessoas em áreas comuns, evitar reuniões presenciais desnecessárias, estabelecer o home office quem pode trabalhar remotamente.

5. Aposte em tecnologia e em contratações e entrevistas por vídeo 

Tecnologias como as usadas em faculdades é uma grande aliada das empresas, mas para isso é importante que os gestores e responsáveis pelos departamentos de recrutamento as conheçam.

Para atendimentos e contrações a tecnologia pode ajudar, por exemplo, quando a empresa trabalha com cursos de ensino superior e precisam responder perguntas como “quanto tempo dura a faculdade de gestão de recursos humanos” para interessados.

Atualmente existem uma infinidade de ferramentas de videoconferência que podem ser utilizadas para realizar entrevistas com novos colaboradores.

O departamento de recursos humanos, além de poder realizar entrevistas remotas, pode adaptar todo o seu sistema para contratações online.

A tecnologia também pode facilitar as reuniões de alinhamento em home office. Para as equipes que precisam cumprir metas, as videochamadas podem continuar acontecendo remotamente.

É preciso avaliar quais profissionais irão retomar e utilizar as ferramentas disponíveis para tornar o processo mais fácil e com mais chances de obter resultados positivos para curso de empreendedorismo a distância.

6. Invista em um RH digital

Embora as contratações tenham diminuído devido a crise do coronavírus, muitas empresas estão aumentando o seu quadro de colaboradores e o RH digital tem sido uma excelente alternativa para esse setor.

Esse tipo de tecnologia permite que todo o processo seja feito de maneira digital, desde a captação dos candidatos, assinatura de documentos de contratação, agendamento de exames médicos, etc.

A tecnologia permite que o departamento não tenha contato presencial com o novo colaborador – isso mantém ambos em segurança.

Pensar nesses detalhes faz parte de uma boa gestão e evita a possibilidade do afastamento de colaboradores.

7. Implemente dias presenciais alternados 

A retomada das atividades presenciais é fundamental para a sua empresa, certo? Contudo, isso não quer dizer que todos os profissionais tenham que estar juntos nos mesmos dias e horários.

Por isso, a última dica para retornar com cuidado é apostar em turnos diferentes. Seja em uma fábrica ou em um escritório, ter todos os colaboradores juntos pode ser prejudicial.

Neste sentido, uma alternativa é dividir os colaboradores de áreas como a gestão financeira startup em turnos ou dias diferentes. No primeiro caso, um time reduzido trabalha pela manhã e o segundo time trabalha a tarde.

Priorize a saúde, pelo colaborador e por seu empreendimento

Ao longo deste conteúdo, pudemos te explicar os benefícios da retomada presencial para a sua empresa e também para os colaboradores.

No entanto, para evitar a propagação e agravamento da pandemia e consequentemente, afastamento dos colaboradores da sua empresa, é fundamental que se siga algumas orientações básicas.

Para isso, é crucial que haja álcool em gel disponível, ambientes ventilados e até mesmo ilhas com proteção individual.

O investimento na segurança dos colaboradores é importante, pois isso faz com que o contágio seja evitado de forma moderada, diminuindo a quantidade de colaboradores afastados.

Embora a retomada seja um processo, ela não precisa ser um fardo para a sua gestão e, por isso, recomenda-se que gestores e colaboradores trabalhem em conjunto.

Para minimizar o contato e o contágio, as empresas podem contar com soluções tecnológicas como o Rh digital e outras ferramentas de gestão.

É importante que esse momento seja feito de maneira gradativa e de forma segura, para que os colaboradores entrem novamente no ritmo da empresa e não se sintam ansiosos ao sair de casa.

A saúde mental prejudicada e a baixa qualidade de vida comprometem a produtividade e, consequentemente, os resultados da empresa. Por isso, é obrigação do gestor garantir que seus colaboradores estejam confortáveis para o retorno.

A crise da pandemia que estamos enfrentando despertou diversos sentimentos em todos, mas juntos é certo que podemos atravessar esse desafio.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog It Business Fórum, site voltado para a veiculação de conteúdos relevantes sobre negócios, startups e estratégias para pequenas, médias e grandes empresas.