Últimas Notícias

Sebrae: 3,9 milhões de novos negócios abriram em 2021

O empreendedorismo brasileiro avançou nos três últimos anos. De acordo com indicativos de um balanço do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), realizado em parceria com o IBQP (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade). foram abertos 3,9 milhões de micro e pequenas empresas no Brasil em 2021 – uma alta de 19,8% em comparação ao ano precedente, quando foram formalizados 3,3 milhões de CNPJs (Cadastros Nacionais de Pessoas Jurídicas). Em 2018, foram iniciados 2,5 milhões de negócios, o que configura uma expansão de 53,9%.

De um lado, a pandemia levou muitos cidadãos ao empreendedorismo por necessidade e, do outro, estimulou a busca desse meio de vida por oportunidade, conforme informações do Sebrae publicadas pela Agência Brasil. Segundo o órgão, a tendência de expansão continuará nos próximos anos.

De forma concomitante, estimativas do GEM (Global Entrepreneurship Monitor, em inglês – Monitor do Empreendedorismo Global, em português) revelam que 50 milhões de brasileiros que ainda não empreendiam à época tinham planos de abrir o próprio negócio em três anos. Juliana Borges, diretora da New Consultoria Empresarial – consultoria multidisciplinar corporativa -, destaca que a pandemia gerou uma série de desligamentos de profissionais que atuavam em empresas privadas e, mesmo durante 2020 e 2021, foi possível assistir a uma onda de novos empreendedores.

“Estamos em um momento de equilíbrio, tanto para quem está iniciando seu negócio quanto para quem está se reinventando. Acredito que todas as operações foram impactadas pela crise sanitária, de forma negativa e de forma positiva”, analisa.

Para ela, o benefício de manter os esforços na empresa virá mais rápido para os empresários que entenderem que precisam olhar “o todo de suas operações”. A profissional avalia que todas as áreas, inclusive as mais administrativas, “precisam contribuir para o resultado esperado em um momento de recuperação econômica”.

Empresas especializadas em consultoria são opção para novos empreendedores

Na visão de Juliana Borges, as empresas especializadas podem atuar na consultoria aos novos empreendedores. “Hoje em dia, os empresários podem buscar suporte em consultorias multidisciplinares. Há determinados pontos que devem ser observados sobre como proceder e o que não deve ser feito: é preciso se preocupar com o resultado final do cliente e, para chegar ao objetivo, é essencial não deixar nenhuma área para trás”.

Outro ponto importante, segundo a profissional, é trabalhar com quem entende os objetivos e metas. “O trabalho personalizado faz sentido na consultoria, uma vez que cada empresa tem suas peculiaridades e operações distintas, necessitando de suporte específico”.

A diretora da New Consultoria Empresarial destaca que determinadas ferramentas podem ser levadas a novos empreendedores para que os negócios se estabeleçam e prosperem. É necessário trabalhar na gestão geral da empresa e cumprir quesitos tributários, societários, de performance, além de adequações à legislação e financeiros.

“O empresário precisa ter indicadores fortes de todas as frentes para controlar a empresa e ter previsibilidade. Informações sobre tempo e investimento de treinamento de cada funcionário são exemplos de informações que o empresário deve dominar”, pontua. “Além disso, é necessário ficar atento à carga tributária incidente sobre os produtos e com relação a fatores como estratégia societária, excedente de produção e resultados de expansão comercial, que são indicadores importantes”.

Para mais informações, basta acessar: https://newempresarial.com.br/