Últimas Notícias

Parque das Neblinas registra novos flagras do bioma local com interações curiosas

O Instituto Ecofuturo, organização sem fins lucrativos mantida pela Suzano e responsável pela gestão do Parque das Neblinas – reserva ambiental da empresa –, registrou novas imagens por meio das câmeras trap instaladas na área: em um dos vídeos, é possível observar a onça-parda (Puma concolor) andando enquanto um morcego voa em direção à câmera. Colaboradores da reserva e parceiros do Instituto não encontraram explicação para esse comportamento. Não há histórico de registros parecidos feitos pelos equipamentos do Parque.

A suçuruana, como também é chamada a onça-parda, é classificada como Vulnerável (VU): apesar de estar presente em todos os biomas, sua população encontra-se bastante reduzida. Um fato curioso é que, diferentemente de outros grandes felinos, ela não esturra e nem urra: a vocalização se parece mais com um miado.

As câmeras também flagraram uma jaguatirica (Leopardus pardalis) marcando território, uma onça-parda vocalizando e um gato-mourisco (Puma yagouaroundi) – espécie de difícil registro. Imagens como essas reforçam que os trabalhos de regeneração e conservação desenvolvidos na área proporcionam as condições necessárias para o abrigo e reprodução da fauna da Mata Atlântica.

As câmeras trap, instaladas e manuseadas pela própria equipe de guarda-parques do Instituto, já captaram diversos animais – como, por exemplo, a anta, o veado, a irara e o cateto – e são um importante recurso para o registro e monitoramento da biodiversidade no Parque, além de contribuir com ações de fiscalização e conservação da área.

“Estes registros são indicadores importantes para nós. Proteger a biodiversidade e contribuir para sua conservação é um dos objetivos do Ecofuturo, que atua em parceria com a Suzano e com instituições de ensino para fortalecer o conhecimento sobre as espécies na reserva e apoiar o desenvolvimento de pesquisas”, afirma Paulo Groke, diretor superintendente do Ecofuturo.

Com 7 mil hectares de Mata Atlântica em diferentes estágios de regeneração, o Parque das Neblinas, localizado nos municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga (SP), já registrou 1.265 espécies na reserva, sendo quatro novas para a ciência e cerca de 26 com algum grau de ameaça.

Mais informações sobre os flagras aqui.

Reconhecido pelo Programa Homem e Biosfera da UNESCO como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, o Parque das Neblinas é uma reserva ambiental da Suzano, gerida pelo Ecofuturo, com 7 mil hectares. No local, são desenvolvidas atividades de ecoturismo, pesquisa científica, educação ambiental, manejo e restauração florestal e participação comunitária. 

Organização sem fins lucrativos, fundada em 1999 e mantida pela Suzano, o Instituto Ecofuturo contribui para transformar a sociedade por meio da conservação ambiental e promoção do conhecimento. Entre as principais iniciativas está a gestão do Parque das Neblinas, onde são desenvolvidas atividades de educação ambiental, pesquisa científica, ecoturismo, manejo e restauração florestal, e participação comunitária. 

Planin – Assessoria de Imprensa da Suzano   

Angélica Consiglio, Beatriz Imenes e equipe – www.planin.com 

Contato: Eduarda Lopes, Thallyta Nunes e Maíra Telles

[email protected] – Tel.: (11) 2138-8949