Últimas Notícias

Gestão de vendas é fundamental para os negócios, diz especialista

Um total 1.350.127 empresas foram abertas no primeiro quadrimestre de 2022, totalizando 19.373.257 empreendimentos ativos até o final de abril, de acordo com o Boletim do Mapa de Empresas do 1º Quadrimestre de 2022, divulgado pelo Ministério da Economia. De um lado, a soma está acima do que foi alcançado no último quadrimestre de 2021 (11,5%), e, de outro, representa uma baixa de 3,2% em relação a igual período do ano precedente.

De acordo com o levantamento, foram fechadas 541.884 empresas no país entre janeiro e abril, um  crescimento de 11,5% em relação ao último quadrimestre de 2021 e de 23% em comparação ao mesmo primeiro quadrimestre de 2021. 

Nesse panorama, na perspectiva de Fatima Ramos Dias, especialista em gestão e vendas, uma boa gestão de vendas pode se mostrar como uma das estratégias mais eficientes para assegurar o sucesso de um empreendimento. 

“Somente aplicando uma boa e eficaz gestão de vendas é possível coordenar operações e implementar técnicas de vendas para desenvolver uma equipe altamente qualificada e preparada para quebrar objeções e conquistar e fidelizar clientes. Assim, a empresa pode atingir suas metas de maneira consistente e, até mesmo, dobrar sua receita”, afirma.

Dias conta que há uma série de ferramentas que podem ser usadas na gestão de vendas, e é fundamental utilizar a tecnologia disponível como ferramenta no gerenciamento do processo de vendas e otimização dos resultados.

“Atualmente, existe uma infinidade de ferramentas com a finalidade de tornar o processo de vendas mais eficiente e facilitar o trabalho do gestor. Dentre as soluções que considero essenciais, estão: CRM [Customer Relationship Management, na sigla em inglês – Gestão de Relacionamento com o Cliente, em português], mapa de oportunidades, agenda produtiva, PipeLine e Forecasting, entre outras”, cita. 

Vendedor se reinventou ao longo dos anos

Dias lembra que, até há alguns anos, a profissão de vendas era a última opção a ser escolhida como atividade profissional. Muitas vezes, os vendedores eram vistos como pessoas despreparadas e pouco comprometidas com a qualidade dos seus serviços. Além disso, eram enxergados como enganadores e mentirosos.

“Com o mercado cada vez mais globalizado, e com o crescimento do acesso à internet, os consumidores aumentam e mudam suas escolhas e se tornam cada vez mais exigentes e bem informados. Antes, o vendedor tinha o papel de apresentar e convencer o cliente. Agora, quando um cliente chega a uma loja, já vem munido de todas as informações relacionadas ao produto”, observa.

Para a especialista em gestão e vendas, outro fator que também mudou muito foi o aumento da concorrência, com a atuação de muitos fornecedores para um mesmo item – o que requer maior preparo técnico, treinamento e capacitação dos colaboradores para se destacar frente aos concorrentes.

“Para os próximos anos, isso [preparo técnico] se tornará ainda mais necessário, e o uso das ferramentas de gestão será cada vez mais essencial  para uma abordagem assertiva e maior conversão de vendas”, articula Dias.

Diante da necessidade de evolução do profissional de vendas, prossegue ela, é importante que o gestor de vendas conheça as particularidades de cada colaborador e do mercado no qual sua empresa está inserida. “O gestor deve estar antenado a todas as mudanças sociais, políticas e demográficas, além de desenvolver, junto aos colaboradores, técnicas avançadas de vendas”, conclui Dias.

Para mais informações, basta acessar:

https://www.linkedin.com/in/f%C3%A1tima-dias-899b73158/