SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Adilson Cardoso (página 2)

Adilson Cardoso

Adilson Cardoso: O poeta é de Montes Claros, mas se considera “natural do mundo”. Ele participa do Salão Nacional de Poesia “Psiu Poético” desde 1991. Escritor, artista plástico, cronista (escreve diariamente para o Jornal Montes Claros)

Coluna do Adilson Cardoso -Terezinhas no ZAP

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso -Terezinhas no ZAP A água ferve no fogão, bolhas saltitam fora da vasilha, a porta da geladeira está entreaberta, o garoto ensaiando as primeiras palavras, sai repetindo “Mamamamam”, se arrasta com a fralda cheia de bosta, levando consigo objetos espalhados, encontra uma caneta e tenta cutucar o ouvido, grita quando dói e segue com uma lixa …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – O Massacre na Favela do Canhoto

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – O Massacre na Favela do Canhoto Menino era o nome dele. Preto de cabelos carapinha tinha barriga grande e se cansava ao menor esforço. A idade era perto dos nove anos, segundo seu Miguel da frutaria de tábua, Menino era mais novo que “Bueiro” que tinha dez completos quando morreu de Leptospirose, “Foi um desencarno …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – As cartas da família da Santa Bernadete

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – As cartas da família da Santa Bernadete Bernadete tinha cheiro de flor, flor de laranjeira em época de primavera. Seu nome fora inspirado na Santa Francesa, assim como aquela, sua vida era só dificuldades. Os pais tinham nove filhos, mas nenhum centavo no final do mês.  Aos dezesseis anos Bernadete  fazia pregações e anunciava o …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Coisas de Família

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Coisas de Família Não acredito em Deus nem no diabo. Mas creio  que existem forças do bem e do mal pairando sobre nós, dependendo da nossa conduta atraímos uma ou outra. Mas para o meu pai, tia Heliodora fora vitima das teias do demônio. Sou filho único, naquela época  morávamos na Rua dos Inconfidentes numero …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Cotidiano de um Lunático

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Cotidiano de um Lunático Estou isolado neste antro vazio, pela fresta da porta vejo o dia acontecer no quintal, com ruídos estranhos na casa ao lado. Um imenso cadeado está travando o portão. Minha mulher sai com ás chaves na bolsa e pede para eu ficar tranquilo, conta as gotas de Rivotril direto na minha …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – A Jaqueta de couro preta

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – A Jaqueta de couro preta Eu morava num conjunto de prédios invadidos, os caras de coordenavam a gente, diziam ser do MOTRAURMO (Movimento dos Trabalhadores Urbanos sem Moradias) pregavam que tudo devia ser socializado entre os moradores, mas a mobília da casa deles, nem se comparava aos cacos que os outros tinham. Uma vez que …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Ita Blue de Jagunço a Coronel

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Ita Blue de Jagunço a Coronel O coronel Licunha Pantaleão estava deitado no terreiro, seus olhos ainda abertos demonstrava o pavor dos ultimos minutos. A velha Severina urrava fazendo eco, pedindo que o velho não a deixasse, ao mesmo tempo exigia uma vingança lenta e cruel ao Jagunço  Ita Blue,  considerado um dos homens de …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Roleta Russa

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Roleta Russa  No bar do Sabino, Mengão, Rasteira e Velhinho brindavam com Viriato ouvindo Beth Carvalho, naquela mesma mesa há uma década fizeram a despedida, Vi como era chamado pelos amigos, decidira aventurar-se pelo mundo após a morte do pai. Anfilofio Drumond o poeta da turma, estava com cabelos ralos, mas a voz continuava astuta. …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Terezinhas no ZAP

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Terezinhas no ZAP A água ferve no fogão, bolhas saltitam fora da vasilha, a porta da geladeira está entreaberta, o garoto ensaiando as primeiras palavras, sai repetindo “Mamamamam”, se arrasta com a fralda cheia de bosta, levando consigo objetos espalhados, encontra uma caneta e tenta cutucar o ouvido, grita quando dói e segue com uma …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Imburana

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Imburana Pêdo Capoeira acorda, como sempre faz aos sábados. No primeiro cantar do galo já esta aceso, virando um gole de café na goela, no meio do terreiro. Luça das Dor, que também madruga neste dia, misturou a carne frita e o torresmo na farofa amarela de feijão, sem se esquecer da malagueta, que junto …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Meus sonhos bizarros

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Meus sonhos bizarros “Todo o material que compõe o sonho procede de nossas experiências, daquilo que foi por nós vivenciado na vigília. Este material é recordado no sonho, embora não seja imediatamente reconhecido pelo sonhador como originário de suas próprias experiências.” (Freud) Sempre tive pensamentos fabulosos, ás vezes do nada me pego imaginando uma grande …

Leia Mais »

Coluna do Adilson Cardoso – Jesus Cristo ou o Pombo?

Adilson Cardoso

Coluna do Adilson Cardoso – Jesus Cristo ou o Pombo? O Universo se moderniza, até pedras aceitam chips. O homem vai a lua e finca a bandeira,  vai a Marte e troca idéias com Marcianos, descobre as faces gigantescas  e salta de pára-quedas sobre Júpiter. Pega carona na calda do cometa e mergulha no mar, chega até as profundezas abissais …

Leia Mais »