Inicio » Esporte » Futebol – Em jogo enérgico, Formigão consegue terceira vitória seguida

Futebol – Em jogo enérgico, Formigão consegue terceira vitória seguida

O Funorte recebeu no último sábado, 27, o Coimbra, adversário da última partida do primeiro turno da Segundona do Mineiro, e teve trabalho para vencer em casa. O Formigão entrou em campo com 6 pontos na competição e precisava de uma vitória para seguir com boas chances de classificação para o hexagonal final. E conseguiu: vitória por 1 a 0 sobre o time de Belo Horizonte.

Futebol - Em jogo enérgico, Formigão consegue terceira vitória seguida
Futebol – Em jogo enérgico, Formigão consegue terceira vitória seguida

O atacante Perí, autor do único gol e que na comemoração recebeu o terceiro amarelo ficando de fora da próxima partida, falou da dificuldade que a equipe encontrou: “A gente não esperava que fosse ser assim. Na última partida, na casa deles, vencemos com certa facilidade mas aqui tivemos todos estes problemas”, lembrando do jogo contra o próprio Coimbra, pela última rodada do primeiro turno, quando o Funorte venceu o adversário por 2 a 0.

O Funorte entrou em campo com: Alexandre Villa no gol; Rodrigo Sena e Ícaro na zaga; Geison na lateral direita e Peu na esqueda; Os meias eram Anderson Toto e Léo Baiano; o quarteto ofensivo foi composto por Cesinha, Rômulo, Perí e Léo Andrade. No decorrer da partida, Léo Andrade, Perí e Rômulo deram lugar a Flávio Torres, China e Tiaguinho, respectivamente. O lateral Tiaguinho que por sua vez, estreou em jogos oficiais com a camisa do Formigão, após aproximadamente um mês afastado por contusão.

O primeiro tempo de jogo foi mais cadenciado, com as duas equipes se arriscando pouco. Nas poucas boas chances criadas na primeira etapa, aos 41′ o atacante Léo Andrade foi derrubado pelo adversário na área, mas o árbitro não viu irregularidade e mandou seguir, gerando reclamação dos jogadores e de parte da torcida que estava ali atrás do gol adversário.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Everaldo orientou os jogadores a valorizarem a posse de bola. “Começamos a alongar muito a bola. Quando colocamos a bola no chão, chegamos bem”, salientou. E os jogadores entenderam a mensagem. No segundo tempo, o Funorte criou muito mais e se deu ao luxo de perder muitas oportunidades de gol. Na mais clara delas, no primeiro minuto do segundo tempo, após cobrança de escanteio de Peu, Léo Andrade mergulhou para cabecear a bola, que saiu ao lado da trave direita do goleiro Paulo Victor.

Dois minutos depois, em ótima oportunidade, Perí foi derrubado sozinho na área. O árbitro Wagner Ferreira de Souza, mais uma vez, mandou seguir. O lance resultou em escanteio para o Formigão, cobrado com categoria por Peu. A bola tocou as redes por cima do gol, surpreendendo o goleiro adversário que quase viu um gol olímpico.

Aos 16′, Peu se distraiu e saiu com a bola pela lateral, próximo a bandeirinha de escanteio do adversário. O jogador chutou a bola contra o alambrado e levou o amarelo. Somado ao cartão recebido ainda na primeira etapa, após derrubar o atacante Ronald do Coimbra em lance de ataque adversário, o lateral recebeu o vermelho e deixou o campo visivelmente irritado consigo mesmo.

Para cobrir a lacuna deixada na lateral, o treinador sacou o atacante Léo Andrade para entrada do também atacante Flávio Torres, que jogou mais centralizado, deixando o Perí jogar mais pela esquerda. E funcionou bem.

Mesmo com um a menos, o Formigão não deixou de atacar. Aos 28′, após lance de ataque abafado pela defesa do Coimbra, a bola sobrou na área para Perí, sozinho, concluir com um tiro certeiro para os fundos da rede. Na comemoração, o atacante tirou a camisa e foi advertido com o terceiro cartão amarelo.

Para não arriscar perder mais um, o treinador Everaldo optou por tirar o Perí e colocou o volante China, dando mais consistência ao meio de campo, ainda um pouco aberto devido a expulsão do Peu. O jogo ficou mais árduo e com a desvantagem no placar o Coimbra buscou o ataque.

Aos 44′, o meia Anderson Toto também recebeu cartão amarelo por cortar a bola com a mão na entrada da área. Falta que foi cobrada pelo Coimbra sem grande perigo, saindo muito longe pela linha de fundo.

A partir daí, o jogo começou a ficar mais mais pegado e violento. O árbitro deu quatro minutos de acréscimo, que foi excedido em mais um. Não sem antes o Coimbra perder o zagueiro Bispo. Nos minutos finais, o Formigão buscou o ataque para aumentar a vantagem e liquidar a fatura. Aos 49′, com a bola já fora de campo em tiro de meta para o Coimbra, o zagueiro adversário agrediu covardemente o lateral Geison, fora de lance. O auxiliar Ricardo Júnio de Souza viu e alertou o árbitro, expulsando o defensor imediatamente. A partida foi encerrada após 50 minutos de bola rolando.

Ao final do jogo, Everaldo valorizou a imponência da equipe Tricolor e as chances criadas. “Nós treinamos muito as duas linhas de quatro. Tanto que agora, que ficamos com um a menos, a bola continuou sendo trabalhada”, abalizou o treinador. “Se fossem feitas estatísticas, poderia ser verificado que tivemos no mínimo 80% de posse de bola e chegamos bem”.

A equipe agora vai se preparar para pegar o Arsenal de Santa Luzia, em Sete Lagoas, na próxima sexta, 03. Com a terceira vitória seguida, o Funorte soma 9 pontos e está a um empate de garantir a classificação para o hexagonal final da Segunda Divisão do Mineiro, onde os dois primeiros conquistam o acesso para o Módulo II da Primeira Divisão.

Matéria e fotos: Cid Bruno


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).