Últimas Notícias

Coluna – Michelangelo e o mármore ferido

Você que me honra com a sua atenção já viu como é feita uma grande escultura? Um Michelangelo (1475-1564) produzindo Pietà, Davi ou Moisés? É ferindo o mármore! Aliás, existe uma lenda — se bem que pode ser fato verídico —, na qual se conta que após esculpir a famosa estátua de Moisés, Michelangelo teria batido nela, na altura da perna, e dito: — Perché non parli? (Por que não fala?!)

Realmente é uma obra de arte extraordinária, que se encontra na Igreja de San Pietro in Vincoli, em Roma. Já estive lá, olhando essa estátua bem de frente. Dá a impressão de que está viva, de tão perfeita!

E qual é o ensinamento que nos deixa o consagrado pintor, escultor, poeta e arquiteto italiano? Se ele não tivesse ferido o mármore, não nos legaria aquela beleza escultural.

Assim é a vida. Os acontecimentos são os cinzéis, e vocês sabem quem são os escultores? Nós mesmos, sim, nós próprios esculpimos monstruosidades ou obras-primas.

Daí não podermos ousar pôr a culpa em Deus, no Cristo e no Espírito Santo, ou aleatoriamente até mesmo nas outras criaturas. Os escultores somos nós, usando os cinzéis no mármore de nossa vida. 

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.

José de Paiva Netto
José de Paiva Netto

Trecho extraído do editorial da revista JESUS ESTÁ CHEGANDO! (março/abril/maio de 2014), do escritor Paiva Netto, lançada pela Editora Elevação.

.

.