Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

MG – Delegado acusado de matar namorada em Ouro Preto será julgado em novembro

O ex-delegado Geraldo Toledo, acusado de matar a ex-namorada com um tiro na cabeça, na cidade de Ouro Preto / MG , será julgado no dia 10 de novembro deste ano.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o julgamento irá ocorrer no Tribunal do Júri de Ouro Preto, região Central de Minas, a partir do meio-dia. A juíza Lúcia Magalhães será responsável pela sessão.

O ex-delegado Geraldo Toledo, acusado de matar a ex-namorada com um tiro na cabeça, na cidade de Ouro Preto / MG , será julgado no dia 10 de novembro deste ano.
O ex-delegado Geraldo Toledo, acusado de matar a ex-namorada com um tiro na cabeça, na cidade de Ouro Preto / MG , será julgado no dia 10 de novembro deste ano.

.

.

Segundo a Polícia Civil, Amanda Linhares foi baleada na cabeça no dia 14 de abril de 2013, em Ouro Preto, região Central de Minas. Na data, testemunhas informaram que o ex-delegado e a garota teriam discutido dentro do carro do ex-delegado Geraldo Toledo momentos antes de ela ser ferida.

Segundo a Polícia Civil, essa não foi a primeira vez que o ex-delegado teria agredido a jovem. Conforme a corporação, em março de 2013, Toledo chegou a ser indiciado pela Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente por agressão contra a jovem.

Amanda Linhares, de 17 anos, morreu na noite do dia 3 de junho de 2013, após ficar 51 dias internada no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória. O corpo da adolescente foi velado e enterrado no Cemitério Nossa Senhora da Conceição, em Conselheiro Lafaiete, na região Central do Estado.

.

.

Geraldo Toledo foi preso em abril de 2013, quando foi levado para a Casa de Custódia da Polícia Civil, no bairro Horto, região Leste de Belo Horizonte. Em outubro de 2013, o ex-delegado foi transferido para o presídio de São Joaquim de Bicas, e, em janeiro de 2014, foi novamente para a Casa de Custódia.

Infrações

O ex-delegado é investigado também por ter cometido infrações para registrar e licenciar duas motocicletas com motores e chassis irregulares. Geraldo Toledo ainda responde no processo por adulteração de sinal identificador de veículo automotor, receptação e formação de quadrilha.

.

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.