Casa das Apostas Online Betway

PÓS-GRADUAÇÃO PUC MINAS

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Esporte » Brasileirão » Brasileirão 2016 – Cruzeiro vai mal contra o Intrenacional

Brasileirão 2016 – Cruzeiro vai mal contra o Intrenacional

Brasileirão 2016 – Cruzeiro vai mal contra o Intrenacional

O Internacional ainda respira no Campeonato Brasileiro. Em um jogo muito equilibrado, o Colorado buscou a vitória heroica sobre o Cruzeiro, por 1 a 0, e ainda tem esperanças de permanecer na primeira divisão do torneio nacional.

Brasileirão 2016 - Cruzeiro vai mal contra o Intrenacional
Brasileirão 2016 – Cruzeiro vai mal contra o Intrenacional

Apesar do jogo tenso, o Inter criou mais oportunidades de balançar as redes ao longo da partida. O Cruzeiro até teve momentos de superioridade e tentou aproveitar o nervosismo dos mandantes, em risco de rebaixamento. O torcedor apoiou do início ao fim e o gol saiu aos 30 minutos do segundo tempo, em belíssima pintura de Valdívia, que entrou no lugar de Rodrigo Dourado.

Com o triunfo, o Inter retoma o fôlego e soma 42 pontos – mesmo número do Vitória, 16º colocado, o primeiro fora do Z4. O rival baiano entra em campo nesta segunda, fora de casa, contra o Coritiba e, se perder, deixa a decisão para a última rodada do Brasileirão. O próximo e último desafio do Colorado na luta pela permanência na Série A é contra o Fluminense, fora de casa.

Já o Cruzeiro apenas cumpriu tabela e, sem maiores aspirações na competição, permanece com 48 pontos, na 13ª colocação do torneio. Na última rodada, a equipe celeste recebe o Corinthians, que ainda tenta uma vaga na próxima Copa Libertadores.

O jogo – O clima de decisão no Beira-Rio foi tenso desde os primeiros minutos da partida. Logo após o apito inicial, aos dois minutos, o árbitro Marcelo de Souza interrompeu o jogo por conta de sinalizadores ligados na torcida do Internacional. O goleiro Danilo, inclusive, caminhou até a beira do gramado e pediu aos torcedores que os desligassem. O paulista reiniciou a partida aos quatro minutos.

O primeiro lance de perigo veio aos seis minutos, o que animou os colorados. O zagueiro Manoel vacilou na saída de bola e Alex roubou para os donos da casa. Nico López aproveitou a sobra e, marcado, finalizou rasteiro no canto da meta, mas a bola saiu direto pela linha de fundo. Aos 12, Rodrigo Dourado fez o torcedor segurar o fôlego no Beira-Rio. Após cobrança de escanteio na área, o volante subiu alto e cabeceou no canto do goleiro Rafael. A bola passou muito perto da trave, mas por fora.

Depois de passar a maior parte do tempo se defendendo do Inter, o Cruzeiro disparou para pressionar o time da casa. Aos 22, Ezequiel avançou em velocidade pela direita e virou para Willian. O atacante dominou já na área, mas, sem ângulo, apenas escorou para Rafael Sóbis, que chutou forte demais para fora.

Aos 24 minutos o Cruzeiro desperdiçou uma das chances mais claras de abrir o placar até o momento. Willian acelerou no contra-ataque pela direita e viu Alisson descendo à esquerda, também em boa condição. O atacante, porém, optou pelo drible, se atrapalhou e perdeu a bola dentro da área. Aos 26, em mais uma aproximação perigosa da equipe celeste, Rafael Sóbis cruzou na área e Robinho, quase livre, tentou a finalização. Em cima da hora, a zaga colorada afastou o perigo.

O jogo seguiu equilibrado, mas foi o Internacional quem comandou as jogadas ofensivas nos minutos finais da primeira etapa. Aos 33, William abriu caminho pela direita e fez cruzamento preciso na cabeça de Vitinho, substituto de Geferson, que não vinha fazendo uma boa partida. Ele cabeceou firme, mas mandou para fora. Aos 38, Alex chamou a responsabilidade de cobrar a falta cometida em Seijas por Manoel. O meia bateu muito bem em direção ao ângulo, mas Rafael se esticou e salvou a meta celeste.

O segundo tempo começou com muita pressão celeste. Cientes da necessidade de vitória do Inter, os cruzeirenses buscaram preencher os espaços vazios deixados no ataque e partiram para cima com muita agilidade. Primeiro, Alisson invadiu a área aos cinco minutos e, cara a cara com Danilo Fernandes, tentou uma cavadinha. O goleiro colorado saiu bem e fez a defesa com o peito. No minuto seguinte, foi a vez de Rafael Sóbis tentar marcar. O atacante arriscou de fora da área, mas Danilo Fernandes novamente salvou o Inter.

Desesperado pela vitória, o técnico Lisca fez uma alteração crucial aos 14 minutos: promoveu a entrada de Valdívia no lugar de Rodrigo Dourado. A mudança foi sentida e o meio-campista trabalhou bem com Vitinho aos 20 minutos. O atacante recebeu bom passe na esquerda e buscou o canto de Rafael, mas o arqueiro saiu com segurança para a defesa.

Aos 30, porém, o torcedor colorado soltou o grito entalado. Valdívia puxou um contra-ataque muito veloz pela direita, driblou o marcador, limpou para o meio e procurou os companheiros. Sem encontrar boa opção de passe, arriscou o chute de fora área e mandou a bola no ângulo esquerdo da meta, deixando Rafael sem chances de defesa em uma verdadeira pintura.

O Inter segurou o placar e tentou ditar o jogo até o apito final. Sob muita tensão, viu Ábila perder um gol aos 45 minutos. O atacante cruzeirense recebeu cruzamento de Marcos Vinícius na cara do gol, mas chutou para fora.

Aos 48 minutos, o técnico do Cruzeiro, Mano Menezes, reclamou muito com a arbitragem por um suposto lance polêmico com Alex. O juiz insistiu que a bola acertou o rosto do meia e acabou expulsando o comandante celeste.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 CRUZEIRO

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 27 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Cartões amarelos: Seijas e Danilo Fernandes (Internacional); Bryan, Manoel e Rafael (Cruzeiro)
Gol: INTERNACIONAL: Valdívia, aos 30 minutos do segundo tempo

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson (Vitinho); Anselmo, Rodrigo Dourado (Valdívia), Seijas (Ariel), Anderson e Alex; Nico López
Técnico: Lisca

CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Manoel, Léo e Bryan (Edimar); Lucas Romero, Ariel Cabral (Ábila), Robinho e Rafael Sóbis; Alisson e Willian (Marcos Vinícius)
Técnico: Mano Menezes

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *