Últimas Notícias

Norte de Minas – AMAMS recebe Ministério do Meio Ambiente e Secretaria de Cidades para apresentar o Programa Água Doce aos municípios da região

Norte de Minas – AMAMS recebe Ministério do Meio Ambiente e Secretaria de Cidades para apresentar o Programa Água Doce aos municípios da região

Nesta sexta-feira o Ministério do Meio Ambiente apresenta na AMAMS em Montes Claros, o Programa Água Doce, com a finalidade de melhorar a qualidade e de diminuir o nível de sal da água que é retirada de poços artesianos nas cidades da região. O diretor de Revitalização de Bacias Hidrográficas e Acesso a Água, Renato Saraiva Ferreira, coordenador nacional do PAD participa do evento, irá discutir o problema das águas salinas e salobras no semiárido mineiro. Ele estará acompanhado de Glória Stephanie Gomes, coordenadora estadual do PAD, do secretário estadual das Cidades, Carlos Murta, além de técnicos do Ministério do Meio Ambiente.

Norte de Minas - AMAMS recebe Ministério do Meio Ambiente e Secretaria de Cidades para apresentar o Programa Água Doce aos municípios da região
Norte de Minas – AMAMS recebe Ministério do Meio Ambiente e Secretaria de Cidades para apresentar o Programa Água Doce aos municípios da região

 

O presidente da AMAMS e prefeito de Bonito de Minas, José Reis, esclarece que existem muitos municípios que dependem de poços artesianos para o abastecimento de água, mas a água retirada apresenta um alto teor de salinidade e por isso, esse programa apresentado pela equipe do Ministério do Meio Ambiente e da Secretaria das Cidades veio em boa hora, pois dá uma expectativa de solução. Os levantamentos técnicos mostram que 37 municípios do semiárido mineiro apresentam altos índices de sal na água. No último dia 02 de agosto, José Reis esteve com o Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, onde ficou ajustado uma parceria ente a AMAMS e o DNOCS, com a doação de uma perfuratriz à associação que será utilizada na perfuração de poços artesianos na regi&a tilde;o.

A AMAMS recebeu a demanda do prefeito de Mamonas, Idalino Celestino Carvalho, que tem 22 comunidades rurais abastecidas com água de poço artesiano, que apresenta indicadores de salinidade. São mais de 7.000 pessoas dependendo da ajuda. O prefeito de Catuti, José Barbosa Zinga, também apresentou o mesmo problema. Por sinal, ele esteve e Belo Horizonte, acompanhado do presidente José Reis, com o secretário Carlos Murta, acertando a realização do Encontro Estadual do Programa Água Doce.

O Ministério do Meio Ambiente explica que o Programa Água Doce visa estabelecer uma política pública permanente de acesso a água de qualidade para o consumo humano, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais na implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização de águas salobras e salinas, prioritariamente com as populações de baixa renda do semiárido. O sistema de dessalinização é composto por poço tubular profundo, bomba do poço, reservatório de água bruta, abrigo de alvenaria, chafariz, dessalinizador, reservatório de água potável e reservatório de tanques de contenção do concentrado.

Os municípios a serem atendidos são Águas Vermelhas, Capitão Enéias, Catuti, Comercinho, Espinosa, Francisco Sá, Itaobim, Jaíba, Janaúba, Mamonas, Manga, Mato Verde, Monte Azul, Montes Claros, Ninheira, Pai Pedro, Porteirinha, Riacho dos Machados, Rubelita, Salinas, Santa Cruz de Salinas, São João das Missões, São João do Paraíso, Serranópolis de Minas, Taiobeiras, Varzelândia e Verdelândia, no Norte de Minas, enquanto no Vale do Jequitinhonha são Almenara, Araçuaí, Felisburgo, Francisco Badaró, Itinga, Jacinto, Jequitinhonha, Jordânia, Rubim e Salto da Divisa.