Últimas Notícias

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

FERIADO NACIONAL

Em comemoração ao Dia da Independência, celebrado nesta quinta-feira, o Palácio do Buriti, sede do GDF, e o Congresso Nacional, ficarão coloridos com as cores da bandeira do Brasil até sexta-feira. As atividades em comemoração ao Dia da Independência do Brasil ocorrem na Esplanada dos Ministérios, com o tradicional desfile cívico. Alguns serviços públicos não vão funcionar no feriado e outros terão horário alterado.  

DESFILE COMPROMETIDO

O desfile cívico na Esplanada dos Ministérios, apesar de ser uma das datas mais aguardadas pelos brasilienses, pode ficar comprometido por causa da seca rigorosa que assola o DF.  O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) ampliou as áreas em alerta vermelho e a expectativa é que a Defesa Civil decrete estado de emergência por causa da baixa umidade que vem sendo registrada na capital federal.

REFORMA POLÍTICA

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira o texto-base da PEC 282/16, do Senado, que veda coligações para eleições proporcionais e cria uma cláusula de desempenho para o acesso de partidos ao Fundo Partidário e ao tempo de propaganda em rádio e TV. A proposta, relatada pela deputada Shéridan (PSDB-RR), teve 384 votos favoráveis e 16 votos contrários, em votação em primeiro turno.

CONDICIONANTES

O texto principal da PEC 282/16, aprovado pela Câmara, em termos gerais, preserva as prerrogativas dos partidos para adotar os critérios de escolha e o regime de suas coligações nas eleições majoritárias (governador, prefeito, senador e presidente da República), “vedada a sua celebração nas eleições proporcionais” (deputados e vereadores). A regra vale a partir de 2018. Já em relação à cláusula de desempenho, o texto propõe uma transição até 2030 quanto ao índice mínimo de votos obtidos nas eleições para a Câmara dos Deputados ou de deputados federais eleitos. Esse índice será exigido para acesso ao Fundo Partidário e ao horário gratuito de rádio e televisão.

DE OLHO NO PEIXE

De olho no apoio do governo à cadeira da Presidência da República nas eleições de 2018, cargo que ocupou interinamente durante a viagem do presidente Michel Temer à China, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, está se desdobrando para convencer os líderes dos partidos de que a aprovação da reforma da Previdência não vai tirar votos de ninguém. Maia defende que “a reforma da Previdência, bem explicada, no próximo ano vai gerar um impacto muito grande na economia, que terá ganhos políticos para todos nós”.

GASOLINA MAIS CARA; DE NOVO

Começou a valer na terça-feira em todo País o aumento de 3,3% sobre o preço dos combustíveis. É o quarto reajuste anunciado pela Petrobras em uma semana. No Distrito Federal, os motoristas que precisaram abastecer os veículos chegaram a pagar R$4,30 no litro da gasolina comum.

 

Jerusia Arruda