Últimas Notícias

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

REGULARIZAÇÃO DE DÉBITOS

Se estivesse vivo, o ex-presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek completaria 115 anos na terça-feira, 12 de setembro. Natural de Diamantina-MG, o presidente que transferiu a capital federal do Rio de Janeiro para o Planalto Central morreu aos 73 anos, em acidente de carro. Assim como nos livros de História do Brasil, a memória do ilustre mineiro está bem viva em Brasília, que é lembrado em detalhes, ora sutis, ora grandiosos, em todos os cantos da capital. No Memorial JK, onde estão guardados os restos mortais do ex-presidente, uma homenagem especial marcou a data de seu aniversário.

O INFERNO DE JANOT

Em sua última semana à frente da Procuradoria-Geral da República, Rodrigo Janot vive um calvário. Tentando salvar a própria imagem, arranhada após as irregularidades descobertas na delação da JBS, o procurador-geral aposta sua última cartada: apresentar uma segunda denúncia contra o seu maior e mais recente inimigo – o presidente da república, Michel Temer. Enquanto junta as peças para embasar a planejada denúncia, Janot esvazia as gavetas para passar o bastão para a nova procuradora-geral, a indicada de Temer, Raquel Dodge.

A ÚLTIMA CITAÇÃO

A trajetória de Rodrigo Janot como procurador passou longe das ações criminais, até chegar à chefia do Ministério Público. Nessa nova posição, o procurador-geral criou um estilo particular, enviando recados, nem sempre sutis, na redação de suas denúncias criminais. Na terceira denúncia que apresentou contra o líder do governo no Senado Federal, Romero Jucá, Janot recorreu ao provérbio popular: “a palavra de um homem está no fio do bigode”, o que levou à polêmica declaração de Jucá, que afirmou que o procurador-geral tem uma “fixação”, talvez, até um “fetiche” no bigode dele.  Em suas denúncias, Janot citou desde Mahatma Gandhi, ao dizer que “tiranos sempre caem”, até o poeta e jornalista brasileiro Millôr Fernandes, ao lembrar que “toda farsa tem dois gumes”. Resta saber qual será a citação que marcará o epílogo de sua biografia profissional.

PROTESTO NA CÂMARA

Artistas, ativistas e representantes dos povos indígenas protestaram na terça-feira, no Congresso Nacional, contra o decreto do presidente Michel Temer, que liberou para A mineração privada a exploração da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), na Amazônia. Os ativistas fazem parte do movimento “342 Amazônia” e entregaram ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, documento com mais de dois milhões de assinaturas pedindo a suspensão do decreto presidencial.

ATENDIMENTO A TRANSEXUAIS E TRAVESTIS

Sob aplausos de uns e críticas de outros, a secretaria de Saúde do Distrito Federal iniciou, nesta semana, o atendimento no primeiro ambulatório do DF especializado em atender transexuais e travestis. O atendimento no novo centro de saúde inclui psicologia, psiquiatria, endocrinologia, serviço social e apoio em enfermagem e, futuramente, também oferecerá as especialidades de ginecologia e urologia. O centro de saúde também recebe apoio da Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, pautado, principalmente, pela demanda de grupos sociais.

 

 

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda