Inicio » Mais Seções » Curiosidades » Vilarejo suíço quer pagar mais de R$ 84 mil para quem se mudar pra lá

Vilarejo suíço quer pagar mais de R$ 84 mil para quem se mudar pra lá

Vilarejo suíço quer pagar mais de R$ 84 mil para quem se mudar pra lá

O vilarejo Albinen, localizado na Suíça, quer pagar 25 mil francos suíços (cerca de R$ 82,4 mil) para quem se mudar para lá. Além desse valor, o local planeja pagar 10 mil francos suíços (R$ 33 mil) por criança que se mudar com os adultos.

Albinen, que conta com menos de 250 habitantes, busca reverter o declínio populacional; há algumas regras para quem quiser se mudar
Albinen, que conta com menos de 250 habitantes, busca reverter o declínio populacional; há algumas regras para quem quiser se mudar

 

A proposta será votada pelo conselho da cidade na próxima semana. O vilarejo, que conta com menos de 250 habitantes, busca reverter o declínio populacional. Recentemente, três famílias deixaram o local, o que resultou no fechamento da única escola da região.

Albinen fica a 1300 metros de altitude, na região de Valais, no sul da Suíça e a 190 km de distância da capital Berna. A maior temperatura média registrada no vilarejo foi de 14ºC em julho, quando ocorre o verão no hemisfério norte. Já durante o inverno a temperatura média do local é de -10ºC. Há neve entre os meses de janeiro e março.

Entretanto, apesar dos benefícios que podem ser oferecidos aos novos moradores, a cidade colocou algumas regras. Para ter direito ao subsídio é preciso ter mais de 45 anos e concordar em morar no local por pelo menos 10 anos. Os novos moradores devem comprar, construir ou reformar uma casa com valor mínimo de 200 mil francos (cerca de R$ 660 mil) e deve ser uma residência permanente.

Apesar disso, a cidade estima que deve receber no máximo dez adultos e 16 crianças.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).