Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Tribunal de Contas declara a inabilitação para cargo público de ex-prefeito do Norte de Minas

Norte de Minas – Tribunal de Contas declara a inabilitação para cargo público de ex-prefeito do Norte de Minas

Norte de Minas – Tribunal de Contas declara a inabilitação para cargo público de ex-prefeito do Norte de Minas

O Tribunal de Contas do Estado (TCEMG) declarou, em sessão plenária desta quarta-feira, 6 de dezembro, a inabilitação de José Humberto Ribeiro da Cruz, ex-prefeito municipal de Jequitaí, cidade do Norte de Minas, para o exercício de cargo em comissão ou função de confiança em toda a administração direta e indireta do estado de Minas Gerais e dos seus municípios, pelo período de cinco anos.

O relator do processo nº 838.639, conselheiro Wanderley Ávila, justificou a medida pela “gravidade das infrações por ele praticadas, lesivas ao erário do Município de Jequitaí
O relator do processo nº 838.639, conselheiro Wanderley Ávila, justificou a medida pela “gravidade das infrações por ele praticadas, lesivas ao erário do Município de Jequitaí

 

O relator do processo nº 838.639, conselheiro Wanderley Ávila, justificou a medida pela “gravidade das infrações por ele praticadas, lesivas ao erário do Município de Jequitaí e atentatórias aos princípios da Administração Pública, quais sejam, legalidade, moralidade e finalidade”.

Em agosto deste ano, a Segunda Câmara do TCEMG julgou o processo nº 770742 e condenou o ex-prefeito de Jequitaí ao pagamento de R$ 15 mil em multas e R$ 209 mil em ressarcimento aos cofres municipais. A inabilitação é mais um desdobramento de uma Tomada de Contas Especial, procedimento administrativo que apura a responsabilidade por uso indevido de recursos públicos, realizada entre os exercícios de 2005 e 2008, pela qual passou a prefeitura de Jequitaí. Na ocasião, ficou comprovado que José Humberto cometeu irregularidades na aplicação de recursos da FUNDEB, foi responsável pelo desaparecimento de bens de propriedade do município e pela contratação fraudulenta de transporte escolar.

O autor da Representação, João Carlos Argôlo dos Santos, foi empossado como prefeito em novembro de 2008, após o titular do cargo, José Humberto Ribeiro da Cruz, ter sido afastado por decisão judicial.

Leia Também

Em Montes Claros, população deve ficar alerta para combater os focos do mosquito por ter alto risco de epidemia

Em Montes Claros, população deve ficar alerta para combater os focos do mosquito por ter alto risco de epidemia

* Por: Jornal Montes Claros - 20 de junho de 2018. Em Montes Claros, população …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *