Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Esporte » Taça Libertadores » Libertadores 2018 – Cruzeiro garante a liderança

Libertadores 2018 – Cruzeiro garante a liderança

Libertadores 2018 – Cruzeiro garante a liderança

Em um considerado grupo da morte na Libertadores, eis que o Cruzeiro saiu vivo, muito mais do que vivo. Na noite desta terça-feira, com uma vitória suada sobre um combativo Racing por 2 a 1, no Mineirão, a Raposa avançou à fase mata-mata do torneio internacional como líder da chave pela 10ª vez em 16 edições disputadas.

Cruzeiro vence o Racing e assegura a liderança do grupo na Libertadores
Cruzeiro vence o Racing e assegura a liderança do grupo na Libertadores

 

Chegar a este objetivo não seria fácil. Aliás, a jornada trilhada pelo time na atual Libertadores tem caminhado entre a angústia e a euforia. Mas o Cruzeiro, muito mais que experiente neste terreno arenoso da América, conhece o caminho. Não à toa é La Bestia.

O Racing sentiu a fúria na pele, e quando tentou se impor, parou na muralha construída pela sintonia entre torcida e time. O Cruzeiro, líder e raçudo, quer, como as arquibancadas entoaram, a taça.

O JOGO

Haja fôlego para acompanhar toda a adrenalina que cercou o duelo entre Cruzeiro e Racing. Tudo começou logo cedo, quando aos 2 min, o ligeirinho Thiago Neves, de volta após três jogos, abriu os trabalhos no Mineirão. O camisa 30 aproveitou o bate-rebate na área e mostrou o oportunismo de sempre em jogos decisivos.

A intensidade merecia outro prêmio. E ele veio nos pés de Lucas Silva. Para ratificar sua grande fase desde que retomou a condição de titular no time, um gol de categoria. O camisa 16 roubou a bola no meio-campo, deixou a marcação na saudade e chutou forte, rasteiro, sem chances de defesa. Na comemoração, o sentimento. Escudo do clube à mostra e a dúvida do torcedor. Será que fica? Será que vai? Último jogo? O futuro do volante está nas mãos do Real Madrid.

Com o placar favorável, a Raposa deu aquela puxada no freio de mão. Os argentinos se assanharam bastante, até que conseguiram colocar fogo no jogo com um gol de Centurión, livre no segundo pau, aos 27 min. A fagulha para aprisionar ainda mais a atenção dos torcedores.

Em jogos tensos como o da noite de ontem, qualquer chance deve ser concluída. Arrascaeta, outro que pode ter feito sua última partida pelo clube, teve a dele, mas afobou-se todo na frente de Musso. Desespero nas arquibancadas. Só que a noite era de superação. E o Mineirão pulsou no ritmo da festa incrível da torcida. Nos gritos, o desafogo, a entrega. Uma união refletida no campo. Afinal de contas, Libertadores é raça. O Cruzeiro a teve para superar o Racing e terminar na primeira posição do grupo.

Leia Também

Técnicos da Emater-MG participam de capacitação para trabalhos com povos e comunidades tradicionais no Norte de Minas

Técnicos da Emater-MG participam de capacitação para trabalhos com povos e comunidades tradicionais no Norte de Minas

* Por: Jornal Montes Claros - 16 de junho de 2018. Técnicos da Emater-MG participam …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *