POS ON-LINE PUC MINAS

Coluna da Jerusia Arruda – Vacina por ordem judicial

Coluna da Jerusia Arruda – Vacina por ordem judicial

VACINA POR ORDEM JUDICIAL

Prefeitos de 312 municípios brasileiros foram oficiados pelo Ministério Público Federal (MPF) para que adotem as medidas necessárias a fim de garantir a adequada vacinação de crianças. Dados do Ministério da Saúde apontam que a cobertura vacinal para a poliomielite nessas cidades está abaixo dos 50%, quando a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que o índice se mantenha em 95%. 

EMANCIPAÇÃO PELA EDUCAÇÃO

Em visita ao Brasil, nesta segunda-feira (09), a ativista paquistanesa Malala Yousafzai defendeu a educação a longo prazo como melhor investimento, em especial para o desenvolvimento feminino. “O empoderamento das meninas vem da educação, tem a ver com emancipação”, disse. Ela participou de evento promovido pelo Itaú Unibanco, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo.

VIAGEM AO BRASIL

Malala Yousafzai é a pessoa mais jovem a receber um Prêmio Nobel da Paz, aos 17 anos de idade. Com 15 anos, ela foi baleada pelo Talibã por se manifestar contra a proibição da educação para mulheres. A ativista disse que um dos seus objetivos no Brasil é “achar meios para que as 1,5 milhão de meninas [fora da escola] tenham acesso à educação”. Outra razão que levou Malala a viajar para o Brasil foi a força dos ativistas locais descobertos por ela. A ativista quer promover a educação entre as comunidades menos favorecidas do Brasil, especialmente as afro-brasileiras.

NOVO MINISTRO DO TRABALHO

O presidente Michel Temer dará posse ao advogado Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello como novo ministro do Trabalho, nesta terça-feira (10), no Palácio do Planalto. Formado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o desembargador aposentado foi vice-presidente Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região, em 2008 e 2009. 

COMPETÊNCIA DO STJ

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), a atribuição para julgar pedidos de habeas corpus feitos em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cabe ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A afirmação faz parte da manifestação enviada pela PGR ao STJ, endereçada à ministra Laurita Vaz, em resposta à guerra de decisões do último domingo. O desembargador plantonista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) Rogério Favreto decidiu libertar Lula após parlamentares petistas pedirem um habeas corpus ao tribunal regional. Após idas e vindas, com participação do juiz Sergio Moro, o presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores, decidiu manter Lula na prisão.

LULA FICA

Na manifestação enviada ao STJ, a PGR pediu à ministra Laurita, que está no plantão no STJ durante o recesso, que determine à Polícia Federal “que se abstenha de executar mandados judiciais referentes à liberdade do paciente que não contenham a chancela do Superior Tribunal de Justiça”.

 

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda