Vaga no Bolso

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Esporte » Brasileirão » Bola parada e falhas da defesa derrubam o Galo contra o Palmeiras

Bola parada e falhas da defesa derrubam o Galo contra o Palmeiras

Bola parada e falhas da defesa derrubam o Galo contra o Palmeiras

Com requintes de crueldade para o torcedor o atleticano, o Atlético foi derrotado pelo  Palmeiras por 3 a 2, na Arena Palmeiras, com gol de falha bisonha de zagueiro e gol no último minuto da partida.

Atlético perdeu para o Palmeiras em um jogo que teve de tudo: falha de zagueiro, golaço de falta, gol de estreante e gol no último minuto de partida
Atlético perdeu para o Palmeiras em um jogo que teve de tudo: falha de zagueiro, golaço de falta, gol de estreante e gol no último minuto de partida

 

Os paulistas, que não tinham nada a ver com isso, marcaram com Moisés e Bruno Henrique (2) enquanto os mineiros balançaram as redes com Luan e Chará. A temida bola parada aniquilou o time de Thiago Larghi, que volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h, de Brasília, contra o Paraná Clube, no Horto. O Palmeiras encara o Fluminense, no Rio de Janeiro, às 19h30, no mesmo dia.

O duelo

Tão logo acabou o jogo contra o Grêmio, na última quarta-feira, a diretoria do Atlético informava que o zagueiro Juninho poderia atuar contra o Palmeiras, seu ex-clube, e Marcos Rocha, ex-alvinegro, também estaria liberado para jogar. Bastou o início do jogo na Arena Palmeiras para o torcedor atleticano lamentar tal acordo.

Juninho falhou bisonhamente e deixou a bola livre para Moisés abrir o placar ao tocar no canto direito de Victor, aos 2 minutos. Em outro lance, o zagueiro não conseguiu dominar um recuo de Fábio Santos e Dudu quase ampliou.

Mas depois do terrível início do defensor, o Atlético equilibrou o jogo e passou a chegar mais no ataque, porém, parou nas boas intervenções do goleiro Weverton.

Tanto que aos 5 minutos, Luan empatou o jogo depois de finalização de Galdezani. Dessa vez, Weverton deu rebote, e o “Maluquinho” mandou para as redes, livre na área.

A bola parada, tão ingrata com o Galo no Brasileiro, voltou a aparecer. Dos pés de Bruno Henrique, uma cobrança de falta no ângulo, aos 30 minutos, sem chances para Victor. E Chará deixou tudo igual ao acertar belo chute da entrada da área, aos 36 minutos.

Mas a bola parada é cruel. E Numa cobrança de falta na área do Galo, Victor sai mal, Deyverson tocou de cabeça para Bruno Henrique cabecear para o gol vazio. Derrota dolorosa para o Atlético.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *