Publicidade
FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  
Inicio » Esporte » Brasileirão » Brasileirão – Cruzeiro perde para o São Paulo em casa

Brasileirão – Cruzeiro perde para o São Paulo em casa

Brasileirão – Cruzeiro perde para o São Paulo em casa

Poucos times na história vitoriosa do Cruzeiro são pedras no sapato como o São Paulo. Quando o duelo é com o Tricolor, o torcedor celeste já vislumbra dificuldades. Na tarde de ontem, no Mineirão, esta tendência mais uma vez se confirmou. Uma verdadeira maldição. Os são-paulinos, que brigam palmo a palmo com o Flamengo pelo topo da tabela, triunfaram por 2 a 0, gols de Diego Souza, na etapa inicial, e depois com Everton, no segundo tempo. Placar que determinou a segunda derrota seguida da Raposa no Brasileirão, a segunda do ano no Mineirão, e mais um tropeço para um rival paulista.

Brasileirão - Cruzeiro perde para o São Paulo em casa
Brasileirão – Cruzeiro perde para o São Paulo em casa

 

Para se ter ideia, nos últimos 13 anos, em confrontos no Brasileirão, esta foi a 18ª vitória do São Paulo em 27 jogos. Desses confrontos, a Raposa venceu apenas três. Outros seis empates foram registrados. Uma disparidade assustadora.

O JOGO

Mantendo a ideia de um rodízio para o desafios da temporada – no meio de semana, o Cruzeiro já tem o Santos pela Copa do Brasil -, o técnico Mano Menezes promoveu algumas alterações no time. Poupou Thiago Neves e Robinho, o último com um desgaste muscular constatado após exames, e colocou em campo peças como Mancuello e o contestado Ariel Cabral.

A torcida não perdoou o argentino, que formou a dupla de volantes ao lado do capitão Henrique. O início de jogo foi até animador. Aquela partida lá e cá digna de dois grandes times do futebol brasileiro. Quando o Cruzeiro conseguiu assustar Sidão em uma cobrança de falta, a resposta fatal do Tricolor.

O time do técnico Diego Aguirre partiu em velocidade e Rojas, na ponta esquerda, cruzou para Diego Souza abrir o marcador aos 26 min do 1ºT. Pela quarta vez desde o retorno da Copa, o Cruzeiro saía atrás no marcador.

Se já é difícil ganhar do São Paulo em condições normais, a missão nesta situação adversa se tornou um martíirio.Muito porque o time de Mano esteve longe, mais muito longe, de uma tarde inspirada de seus homens criativos.

Na segunda etapa, Mano tentou corrigir algumas coisas, promovendo a entrada de nomes como David e Raniel, permanecendo com Barcos à frente. O alívio poderia ter vindo em uma cobrança de pênalti. Mas Barcos mandou a bola no travessão. Minutos depois, a síntese do jogo. Contra-ataque fatal do Tricolor. Aos 31 min do segundo tempo, na velocidade pela direita, Rojas rolou para Reinaldo, que arriscou o chute. Fábio defende, e a sobra ficou para o próprio lateral. Reinaldo então tocou para Everton concluir o placar.

Indignada, a torcida celeste vaiou alguns nomes do time, como Ariel Cabral e até mesmo David. Enquanto isso, os são-paulinos comemoravam aos gritos de “Olé” e o “Mineirão é nosso”. Momento de turbulência para a Raposa justamente no período que Mano completa dois anos à frente do time. O técnico mais longevo do país terá mais uma vez que ajustar o time para dar a resposta que a torcida almeja.

SITUAÇÃO 

Com o resultado, o Cruzeiro estacionou na oitava posição, com 24 pontos conquistados. A equipe celeste volta a campo pelo Brasileirão no próximo domingo, às 16h, no Barradão, quando encara o Vitória. Para esta partida, o time não poderá contar com o lateral Edíson, suspenso após o terceiro cartão amarelo.

Antes do Brasileiro, o Cruzeiro joga no meio de semana contra o Santos, na Vila Belmiro, pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil. A partida acontece na quarta-feira, às 19h30.

Leia Também

Saiba como conhecer Nova York fazendo um cruzeiro pelo rio que corta a cidade

* Por: da redação - 16 de agosto de 2018. Saiba como conhecer Nova York …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *