Inicio » Esporte » Copa do Brasil » Copa do Brasil – Cruzeiro aproveita chance, vence o Santos, e larga em boa vantagem nas quartas

Copa do Brasil – Cruzeiro aproveita chance, vence o Santos, e larga em boa vantagem nas quartas

Copa do Brasil – Cruzeiro aproveita chance, vence o Santos, e larga em boa vantagem nas quartas

Raposa não joga bem, mas gol de Raniel faz o time mineiro jogar pelo empate no jogo de volta, no Mineirão.

Cruzeiro não precisou jogar muito bem para sair da Vila Belmiro com excelente resultado no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil
Cruzeiro não precisou jogar muito bem para sair da Vila Belmiro com excelente resultado no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil

 

A impressão que todo o torcedor do Cruzeiro possui é que o time pode render muito mais do que entrega. E quando o freio de mão é retirado, as coisas acontecem. Ontem, na Vila Belmiro, a Raposa esteve muito aquém mais uma vez. No entanto, foi letal com Raniel para superar o Santos por 1 a 0, na segunda etapa, e sair à frente na luta por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil.

Sorte ou competência? O que o Cruzeiro se propôs a fazer, mesmo que à revelia do desejo de sua fanática torcida, foi concluído com êxito. Um “modus operandi” que persiste desde a última temporada. O duelo de volta contra o Santos será no dia 15 de agosto, às 19h30, no Mineirão.

O JOGO 

Um primeiro tempo de dar calafrios no torcedor do Cruzeiro e confirmar algumas situações que vêm tirando a paciência das arquibancadas. É sabido que o técnico Mano Menezes sempre prioriza a estratégia nas competições mata-mata, aquela busca por um empate ou um golzinho no jogo da ida, uma partida mais segura para tentar dar a resposta em casa. Mas era nítida a morosidade de algumas peças, dentre elas o meia Thiago Neves. Uma sonolência que afetava diretamente o desenvolvimento do ataque, comandado por Barcos.

O Cruzeiro finalizou a primeira etapa com 39% da posse de bola e duas oportunidades de gol, aos 33 e 34 minutos, primeiro em um chute de fora da área de Lucas Silva e depois com Arrascaeta, que acabou abafado por Vanderlei.

Se faltava vontade da parte celeste, o Santos parava nas limitações táticas de um time que ainda busca se acertar. As melhores jogadas foram puxadas por Rodrygo, deslocado para atuar nas costas de Romero. Os dois travaram bons embates, com o veloz camisa 9 santista levando a melhor. Porém, chance de gol que é bom no lado paulista, absolutamente nada.

Uma partida bem pobre e totalmente conduzida na primeira marcha. A segunda etapa não fugiu muito da regra. Mas deu tempo para ver, por segundos, uma tímida utilização do VAR para avaliar se ocorreu um pênalti em Gabriel, do Santos. Do momento em que a bola saiu pela lateral, até o árbitro Wilton Pereira Sampaio autorizar o reinício, foram 27 segundos gastos para que o retorno da comissão responsável pelo VAR fosse dado.

O Cruzeiro estava longe de ser vistoso, teve que contar com um milagre do goleiro Fábio em um chutaço de Gabigol. Parecia que o time celeste estava satisfeito com o empate, mas aquela bolinha salvadora que Mano tanto gosta surgiu. Aos 35 min, Raniel, que entrou na vaga de Barcos, recebeu na meia-lua de Robinho e confirmou que tem estrela. Balançou na frente de David Braz e finalizou no canto de Vanderlei. Um gol para desestruturar por completo o Santos de Cuca e fazer o Cruzeiro subir mais um degrau na luta pelo hexa da Copa do Brasil.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *