Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Projeto financiado pelo SISMIC leva o teatro para várias regiões de Montes Claros

Começa neste sábado, 1º de setembro, uma série de apresentações teatrais que fazem parte do projeto Gato no Quintal, do grupo teatral Olho de Gato, financiado pelo SISMIC (Sistema Municipal de Incentivo à Cultura), um programa da Prefeitura de Montes Claros que destina recursos para o fomento de diversas manifestações culturais na cidade, valorizando os artistas locais.

Projeto financiado pelo SISMIC leva o teatro para várias regiões de Montes Claros

 

A programação inclui quatro apresentações da peça “Iroko Pequi – A árvore sagrada”, que serão realizadas nos dias 1º (no bairro Morada da Serra), 2 (Alterosa), 8 (Monte Carmelo) e 9 (Corredor Cultural) de setembro, sempre com entrada gratuita. O projeto também irá realizar uma Oficina de Experimentações Cênicas, nos dias 1 e 8 de setembro.

Para mais informações, basta ligar no número (38) 9 9131-0865.

IROKO PEQUI – A peça apresenta histórias que giram em torno da árvore do pequi e de seu precioso fruto, e é baseada em algumas lendas que explicam o seu surgimento. O tempo de duração da peça é o mesmo que se leva para cozinhar o pequi.

SISMIC – Manifestações artístico-culturais de Montes Claros recebem incentivo financeiro através da Lei Municipal nº 3.830. A verba utilizada é proveniente do IPTU do ano anterior, e equivale a 1,5% do imposto total arrecadado.

A seleção dos projetos beneficiados é feita de forma transparente e democrática, através de uma comissão formada por representantes da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez, Fundação Marina Lorenzo Fernandez, Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas Gerais e Secretaria Municipal de Cultura.

Os critérios utilizados para a seleção dos projetos incluem o resgate e a valorização da cultura do município; inclusão social; viabilidade técnica e adequação financeira; diversidade das expressões culturais; democratização; e a descentralização das ações.