Vaga no Bolso
Inicio » Últimas » Com desvantagem, Cruzeiro vai precisar ser melhor no Mineirão

Com desvantagem, Cruzeiro vai precisar ser melhor no Mineirão

O Cruzeiro, neste ano de 2018, estava com tudo em mata-matas. Depois de ganhar o Campeonato Mineiro contra seu grande rival, revertendo uma derrota para o Atlético por 3 a 1 na partida de ida, o time celeste ainda avançou na Copa do Brasil e na Copa Libertadores com méritos. E o principal: resultados fora de casa. Agora, contra o Boca, o cenário é diferente.

Com desvantagem, Cruzeiro vai precisar ser melhor no Mineirão

 

Mas já chegamos lá.

Mesmo sem a vantagem do gol fora na Copa do Brasil, ganhar no campo do adversário é vital tanto para a moral como para a eliminatória, já que o time ainda decidiu em casa todos os confrontos.

Na Copa nacional, a equipe não jogou bem contra o Santos na Vila Belmiro, mas não passou sufoco e conseguiu um gol no fim com Raniel, que foi um banho de água fria na cabeça dos adversários. Na partida de volta, um gol de Thiago Neves logo de cara colocou o Cruzeiro no controle da situação.

Nas semifinais da Copa do Brasil, mesma coisa: vitória contra o Palmeiras na Arena do time paulista e o favoritismo para decidir em casa e avançar para a final. O time vai tentar o bicampeonato, já que venceu em 2017 em final contra o Flamengo.

Na Copa Libertadores, o cenário se repetiu nas oitavas. O time foi até o Maracanã e deu um baile no rubro-negro carioca na partida de ida, com um 2 a 0 que poderia ser mais até.  Mas aqui chega um ponto vital.

Cruzeiro não está jogando bem no Mineirão

Contra o Santos, o Cruzeiro levou o empate ainda no primeiro tempo, a virada no fim do segundo e por um erro da arbitragem, que impediu um contra-ataque clamoroso, encerrando o jogo, conseguiu levar o jogo para os pênaltis. Neles, Fabio dominou.

O Santos ainda estava saindo de uma crise, que o treinador Cuca conseguiu afastar, e não deveria ter imposto tamanho desafio ao superior Cruzeiro, ainda mais tendo perdido em casa.

Contra o Flamengo, situação similar. O Fla não chegou a assustar o torcedor mineiro, mas fez 1 a 0 e um gol a mais poderia ter causado um verdadeiro baque psicológico. E novamente falamos de um time inferior, que no caso está extremamente pressionado pelos resultados adversos no ano.

Contra o Palmeiras e o Boca Juniors, o Mineirão terá que pulsar. Mesmo tendo sido derrotado em São Paulo, o Palmeiras tem um bom time e o comando de Felipão, que é o treinador que mais venceu mata-matas em atuação no futebol nacional.

Já sobre o Boca, estamos falando de um time argentino cascudo e multivitorioso que fez sua vida na Libertadores ganhando de brasileiros no Brasil. Com 2 a 0 a favor, eles terão o que querem: podem esperar o Cruzeiro, jogar no contra-ataque e se aproveitar da tensão da eliminatória.

Não era para ser assim: a expulsão de Dedé foi uma afronta ao futebol, algo que até o atleticano mais fanático não vai conseguir justificar. Infelizmente, essa é a realidade da Libertadores, que prejudica os times  brasileiros sem o menor pudor há mais de meio século.

Dentro de campo o time celeste tem capacidade para reverter essa desvantagem. Mas vai ter que jogar mais que contra Santos e Flamengo. O duelo contra o Palmeiras, que vai acontecer oito dias antes, pode ser um excelente termômetro para notar se o Cruzeiro saberá usar melhor seus domínios e a qualidade técnica de sua equipe.

Cabe também ao torcedor fazer sua parte e empurrar o time nesta reta final de ano.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *