Vaga no Bolso
Inicio » Esporte » Copa do Brasil » Cruzeiro x Corinthians – Raposa vence outra e é hexacampeão da Copa do Brasil

Cruzeiro x Corinthians – Raposa vence outra e é hexacampeão da Copa do Brasil

Cruzeiro x Corinthians – Raposa vence outra e é hexacampeão da Copa do Brasil

Raposa venceu por 2 a 1 em São Paulo, ficou com 3 a 1 no agregado e celebrou mais um título da Copa do Brasil

Cruzeiro x Corinthians - Raposa vence outra e é hexacampeão da Copa do Brasil
Cruzeiro x Corinthians – Raposa vence outra e é hexacampeão da Copa do Brasil

 

SEIS VEZES! Avisem por todo o país que só existe um hexa da Copa do Brasil e ele é o Cruzeiro, o também único bicampeão do torneio nacional. As taças se empilham na galeria de conquistas celestes. A prova de uma grandeza sem fim. O sul, o sudeste, o norte, o centro-oeste e o nordeste se curvam à Raposa. Heroica, astuta e única. Ela que sobreviveu ao alçapão da Arena Corinthians, dominando a fera chamada Corinthians e se impôs, na noite desta quarta-feira, com a vitória por 2 a 1 para assegurar a taça. Pelo Hexa, o Cruzeiro veio a São Paulo. E com o Hexa, os guerreiros estrelados voltam a Belo Horizonte. Missão cumprida em um ano que a vitória parecia uma certeza desde a montagem do elenco.

Os gols

Em seu jogo de equilíbrio, o Cruzeiro cozinhou os corintianos, esbanjando toda a experiência de um elenco montado para ser letal. O bote da Raposa veio aos 27 min, quando o chute de Barcos explodiu na trave e voltou nos pés de Robinho. O meia finalizou de forma precisa, sem chances de defesa para Cássio. A vantagem celeste que já era boa, aumentou.

Aos 9 min, o Corinthians conseguiu o empate após a polêmica utilização do VAR pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhães. O juiz, depois de consultar o lance no vídeo, entendeu que Thiago Neves tocou na canela de Ralf e assinalou pênalti. Na cobrança, Jadson fez o gol que trouxe novamente igualdade ao placar.

Aos 36 min, o gol do Hexa! Raniel partiu em contra-ataque e colocou Arrascaeta em vantagem nas costas da defesa. O uruguaio, que veio voando do Japão após amistosos pelo Uruguai, mostrou toda agilidade e com um toque  de craque encobriu Cássio. A estrela do camisa 10!

Destaque do jogo

ONIPRESENTE

O tempo de bola de Dedé é uma coisa a ser estudada. A precisão do defensor para cortar as bolas, seja por baixo ou por cima, é absurda. Mais uma vez, ele mostrou sua onipresença e levou os corintianos ao desespero a cada lance de ataque puxado pelo Timão. O melhor defensor do futebol brasileiro na atualidade foi coroado com mais uma conquista nacional, a primeira depois de seu retorno aos gramados após o longo período convivendo com lesões.

GUERREIRO 

Arrascaeta veio do Japão, atravessou o mundo, para fazer o gol do título do Cruzeiro.. A estrela do camisa 10 brilhou como as cinco estrelas no peito.

Comportamento da torcida

A Arena Corinthians foi palco de mais uma bela festa. O foguetório incessante antes de a bola rolar já dava a tônica do caldeirão que estava por vir em Itaquera. Os cruzeirenses, em grande número, também fizeram a sua festa, principalmente após o gol de Robinho, e rivalizaram com uma arena ensandecida. O alento dos dois lados foi marcante e cresceu com a tensão da segunda etapa, quando o jogo ficou totalmente aberto com o empate corintiano. Mas a festa era para ser azul em Itaquera. Os celestes explodiram com o gol de Arrascaeta e calaram a Arena Corinthians, atônita, incapaz de responder.

O VAR deu o que falar  

A arbitragem de Wagner do Nascimento Magalhães não poderia passar ilesa ao duelo na Arena Corinthians. Depois de um primeiro tempo com muitos cartões, o árbitro voltou para a segundaetapa e protagonizou, logo aos 7 min, o lance mais polêmico do jogo ao assinalar um pênalti de Thiago Neves em Ralf. Um lance que revoltou os cruzeirenses porque o vídeo mostra o jogador celeste recolhendo a perna para não acertar o corintiano. Jadson, na cobrança, converteu a penalidade.

O VAR voltou a ser utilizado aos 24 min, quando Wagner do Nascimento reviu e marcou falta de Jadson em Dedé. A pressão do banco celeste foi grande. Todos os jogadores reservas correram para comunicar a infração. No lance seguinte, o garoto Pedrinho acertou um chutaço no ângulo de Fábio. O gol foi anulado para alívio dos cruzeirenses.

Próximo adversário

Passada a Copa do Brasil, o Cruzeiro agora volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O time entra em campo no domingo, às 19h, contra a Chapecoense, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Por conta do show do cantor Roger Waters no Mineirão, o jogo será disputado no Independência. A Raposa ocupa a 10ª posição na tabela de classificação, com 37 pontos. A Chapecoense, por sua vez, é a 18ª colocada, com 31.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *