Últimas Notícias

Coluna da Jerusia Arruda – Novo ensino médio

Coluna da Jerusia Arruda – Novo ensino médio

NOVO ENSINO MÉDIO

Com as novas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, aprovadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), estudantes do ensino médio poderão ter até 20% das aulas a distância, no caso do ensino médio regular, e até 30% no noturno. Na prática, em um ensino médio de cinco horas por dia, os estudantes da modalidade regular poderão ter uma hora, ou seja, uma aula por dia a distância. Na modalidade ensino médio noturno, com quatro horas por dia, 1h12 poderá ser feita a distância.

BASE COMUM

Com as novas diretrizes do ensino médio, os estudantes passarão por uma formação comum a todo o país, definida pela chamada Base Nacional Comum Curricular, que ainda está em discussão no CNE, e por uma formação específica, que poderá ser em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico.

PROTESTO

Neste domingo (11), manifestantes protestaram na Praça dos Três Poderes, em Brasília, contra o reajuste de salários de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Durante o ato, o grupo também pediu que o presidente Michel Temer vete a proposta que altera o subsídio dos 11 integrantes do STF e da atual chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil e provoca um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, abrindo caminho também para um possível aumento dos vencimentos dos parlamentares e do presidente da República.

NOVEMBRO AZUL

No mês em que se realiza a campanha de combate ao câncer de próstata, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) faz um alerta sobre a importância da prevenção. Segundo o Inca, o câncer foi a doença que mais cresceu em 2018 entre pessoas do sexo masculino: mais de 68 mil brasileiros devem terminar o ano com a doença. No Distrito Federal, serão pelo menos 850. Por ano, aproximadamente 13,8 mil homens morrem no Brasil devido à doença. Entre 1980 e 2014, 251.370 perderam as vidas em decorrência de um câncer na próstata. Para urologistas, os números são alarmantes.

IDEOLOGIA DE GÊNERO

Apontada como uma das bandeiras do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para a educação, a proposta de vetar a abordagem de gênero nas escolas, que integra o projeto de lei da Escola sem Partido, tem sofrido derrotas em tribunais estaduais e no Supremo Tribunal Federal. De acordo com levantamento da Folha de S.Paulo, somente neste ano, em pelo menos cinco estados os tribunais suspenderam leis municipais que proibiam menção a gênero. O tema deve ser analisado em breve pelo plenário do Supremo. A Procuradoria-Geral de Justiça entrou com ao menos sete ações desde o ano passado contra normas de municípios de diferentes regiões do país que proíbem a “ideologia de gênero” nas escolas.

 Jerusia Arruda
Jerusia Arruda