Vaga no Bolso

Inicio » Mais Seções » Ciência » Produção de vacina contra a dengue pode começar em dezembro de 2019

Produção de vacina contra a dengue pode começar em dezembro de 2019

Produção de vacina contra a dengue pode começar em dezembro de 2019

Os brasileiros estão cada vez mais perto de ter uma vacina contra a dengue distribuída gratuitamente. A produção do imunizante pode começar em dezembro do ano que vem, caso os estudos desenvolvidos desde 2016 pelo Instituto Butantan sejam concluídos. Ontem, o órgão e a farmacêutica norte-americana Merck Sharp and Dhome (MSD) assinaram um acordo que pode agilizar os trabalhos.

A vacina em desenvolvimento pelo Instituto Butantan protege contra os quatro subtipos da dengue
A vacina em desenvolvimento pelo Instituto Butantan protege contra os quatro subtipos da dengue

 

O contrato prevê a transferência da tecnologia para o laboratório estrangeiro. O novo parceiro da instituição, ligada ao governo paulista, poderá se valer do conhecimento adquirido pelos pesquisadores para produzir e comercializar a proteção no exterior.

Para isso, o Butantan terá aporte de R$ 101 milhões da MSD. O montante será liberado à medida em que os testes avançarem. Tanto o instituto paulista quanto a farmacêutica estão desenvolvendo vacinas contra a dengue. Porém, o que chamou a atenção da empresa americana é o andamento mais acelerado da pesquisa brasileira.

“Aqui já estamos na fase três da pesquisa clínica, ou seja, a vacina está sendo testada em humanos”, explicou o diretor do Butantan, Dimas Tadeu Covas.

Os testes da vacina brasileira ocorrem em 14 centros de pesquisa clínica do país, inclusive em Belo Horizonte; cerca de 17 mil voluntários participam dos trabalhos

Procedimentos

Após essa etapa, o próximo passo será submeter o imunizante à aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Só após a autorização, o produto estará disponível para a população.

No Brasil, a produção será feita pelo Butantan. A exclusividade visa a garantir que a imunização seja incorporada ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A MSD terá autorização para desenvolver e comercializar a substância no exterior. “O retorno pode ser de até R$ 1,5 bilhão para o Butantan”, acrescentou Dimas Covas.

A proteção

A vacina protege contra os quatro subtipos do vírus da dengue (1, 2, 3 e 4). A indicação é para pessoas de 2 a 59 anos. O índice de proteção poderá chegar a 80% para todas as idades, mesmo que não tenham contraído a doença, informou o Butantan.

O vírus da dengue é uma das principais causas de doença e morte nas regiões tropicais e subtropicais do planeta. A enfermidade é considerada endêmica em pelo menos 100 países da Ásia, Pacífico, Américas, África e Caribe. Cerca de 2,5 bilhões de pessoas, ou o equivalente a 40% da população mundial, vivem em áreas onde há risco de transmissão.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *