SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Mais Seções » Curiosidades » Recorde Mundial – Japonesa de 116 anos é declarada a pessoa mais velha do mundo

Recorde Mundial – Japonesa de 116 anos é declarada a pessoa mais velha do mundo

Recorde Mundial – Japonesa de 116 anos é declarada a pessoa mais velha do mundo

 A japonesa Kane Tanaka, de 116 anos, amante das matemáticas e que considera que o melhor momento de sua vida é “agora”, foi confirmada como a pessoa mais idosa viva do mundo – anunciou o livro Guinness dos Recordes, neste sábado (9).

Kane Tanaka nasceu em 2 de janeiro de 1903
Kane Tanaka nasceu em 2 de janeiro de 1903

 

Kane nasceu em 2 de janeiro de 1903, ano em que os irmãos Orville e Wilbur Wright fizeram o primeiro voo motorizado da história, início da aviação moderna.

Sua proclamação oficial como decana da humanidade foi celebrada no lar para idosos onde vive, em Fukuoka, no oeste do Japão. A cerimônia contou com a presença do prefeito da cidade, Soichiro Takashima.

Quando lhe perguntaram qual o momento mais feliz de sua vida, ela respondeu: “agora”.

Casada em 1922 com Hideo Tanaka, teve quatro filhos e adotou um quinto. Costuma acordar às seis. À tarde, estuda Matemática e pratica caligrafia.

“Um de seus passatempos favoritos é o Reversi (Othello). Ela se tornou uma especialista nesse jogo de tabuleiro e costuma ganhar do pessoal da casa”, acrescenta a organização do Guinness.

Conhecido pela alta expectativa de vida de seus habitantes, o Japão pode ser orgulhar de ser o país com a população mais longeva, incluindo Jiroemon Kimura, que faleceu em junho de 2013, aos 116 anos, e que ostenta o recorde de longevidade masculina, assim como Masazo Nonaka, falecido em janeiro de 113 anos, quando era o homem mais velho do mundo.

Segundo o Guinness, o recorde de longevidade – para homens e mulheres – oficialmente comprovado é da francesa Jeanne Calment, falecida em 1997, aos 122 anos e 164 dias. Pesquisadores russos questionaram esse marco, recentemente, sem conseguirem convencer especialistas franceses, que examinaram o caso em janeiro passado.

Aviso

  • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *