FENICS 2019 - ACI

Inicio » Minas Gerais » MG – Minas Gerais é alvo de operação nacional contra desvios milionários no Banco do Brasil

MG – Minas Gerais é alvo de operação nacional contra desvios milionários no Banco do Brasil

MG – Minas Gerais é alvo de operação nacional contra desvios milionários no Banco do Brasil

MG – A Polícia Civil de Minas Gerais desencadeou, na manhã desta quinta-feira (9), uma operação para prisão e apreensão de suspeitos de desvios milionários no Banco do Brasil. Na capital, duas pessoas foram presas. Já em Poços de Caldas, no Sul de Minas, outros dois foram detidos e apreensões foram feitas em três locais, incluindo uma residência.

MG - Minas Gerais é alvo de operação nacional contra desvios milionários no Banco do Brasil
MG – Minas Gerais é alvo de operação nacional contra desvios milionários no Banco do Brasil

 

Em Belo Horizonte, os agentes estiveram em um apartamento na rua Elza Brandão Rodart, no Belvedere, na região Centro-Sul, e também em uma loja, na rua Espírito Santo, no Centro.

Com as ações em Minas, a operação – de iniciativa da Polícia Civil do Distrito Federal – cumpriu ao todo 17 mandados de prisão e 28 de busca e apreensão nos estados de Goiás, São Paulo, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso e Rio de Janeiro, além do DF.

A suspeita é que dois ex-funcionários do Banco do Brasil e empresários vinculados a 11 empresas de cobranças de dívidas da instituição financeira tenham desviado mais de R$ 26 milhões nos anos de 2017 e 2018.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações evidenciaram que havia funcionários e ex-funcionários do banco fraudando repasses de valores a essas empresas de cobrança. Em seguida, as empresas retornavam parte das quantias aos colaboradores do Banco do Brasil, como proveito do crime.

Os envolvidos são investigados pelos crimes de organização criminosa com aumento de pena em virtude da participação de funcionário público, peculato e de lavagem de dinheiro. Ainda segundo a polícia, os nomes dos investigados não serão divulgados em razão de terem sido alvos de prisões temporárias, destinadas à investigação, que l ainda se encontra em andamento.

A investigação foi aberta após denúncia da autoria do Banco do Brasil que, segundo a Civil, prestou todo o apoio necessário aos procedimentos.

Abaixo, veja imagens de cumprimento de mandado em uma residência em Poços de Caldas.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *