FENICS 2019 - ACI

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google

Inicio » Esporte » Copa América » Brasil tem três gols anulados, empata com a Venezuela e adia classificação na Copa América

Brasil tem três gols anulados, empata com a Venezuela e adia classificação na Copa América

Brasil tem três gols anulados, empata com a Venezuela e adia classificação na Copa América

A Seleção Brasileira bem que tentou, mas não conseguiu garantir a classificação antecipada para as quartas de final da Copa América.

Roberto Firmino teve participação em dois dos três gols anulados no duelo com a Venezuela, na Fonte Nova
Roberto Firmino teve participação em dois dos três gols anulados no duelo com a Venezuela, na Fonte Nova

 

Jogando no estádio da Fonte Nova, em Salvador, o Brasil empatou em 0 a 0 com Venezuela, nessa terça-feira (18), a adiou a definição dos classificados do grupo A do torneio para a última rodada.

Apesar da pouca inspiração do sistema ofensivo, que esbarrou na forte defesa venezuelana, a equipe comandada pelo técnico Tite esteve perto da vitória.

No duelo com a Vino Tinto, a Seleção teve três gols anulados. Roberto Firmino, Gabriel Jesus e Philippe Coutinho chegaram a balançar as redes do goleiro Fariñez, mas o árbitro Roddy Zambrano assinalou irregularidades em todos eles. Nos dois últimos, com auxílio do VAR.

Apesar da maior posse de bola e de oferecer poucas chances ao adversário, a equipe verde e amarela terminou a partida vaiado pela torcida.

Com o resultado, A Seleção Brasileira chegou aos quatro pontos, mesma pontuação do Peru, mas com vantagem no saldo de gols (3 a 2). As duas equipes se enfrentam no próximo sábado (22), às 16h, na Arena Corinthians.

No mesmo dia e horário, Venezuela, que também tem chances de classificação, e Bolívia duelam no Mineirão.

Além dos dois primeiros colocados de cada grupo, os dois melhores terceiros colocados também avançam para a próxima fase da competição.

O Jogo

Precisando da vitória para garantir a classificação para as quartas de final já nessa terça-feira, o Brasil iniciou o duelo pressionando a Venezuela no campo de ataque.

Apoiada na velocidade de Richarlison e David Neres, a Seleção tentava envolver a Vino Tinto, que mostrava bom posicionamento defensivo.

A primeira chance brasileira veio aos 14 minutos. Após passe de Arthur, Neres recebeu na ponta esquerda da área, avançou, mas finalizou à direita da meta defendida por Fariñez.

Dois minutos depois, Richarlison fez jogada individual pela direita e finalizou de bico, da entrada da área, exigindo boa defesa do goleiro venezuelano.

A resposta da Venezuela veio aos 18 minutos, e com muito perigo. Herrera avançou pelo lado direito da defesa brasileira e cruzou na cabeça de Rondón. A bola passou rente a trave esquerda.

Aos 24, nova chegada da equipe comandada pelo técnico Dudamel. O meia Machís aproveitou o rebote de uma cobrança de escanteio, finalizou de fora da área, mas Alisson segurou com firmeza.

O Brasil teve a melhor chance de gol aos 37 minutos. Roberto Firmino recebeu na pequena área, ganhou do defensor e bateu com força para estugar as redes. Entretanto, o árbitro assinalou falta do atacante do Liverpool no início da jogada e anulou o gol.

Pressão, ansiedade e VAR

Com a entrada de Gabriel Jesus na vaga de Richarlison, a Seleção voltou para a segunda etapa partindo para cima da Venezuela.

Apesar da vontade e da movimentação, o Brasil seguia esbarrando na falta de inspiração dos jogadores de frente.

O primeiro lance de perigo do time comandado por Tite veio aos 11 minutos. Gabriel Jesus aproveitou sobra de bola dentro da área, finalizou no canto esquerdo, e Fariñez caiu para fazer a defesa.

Dois minutos depois, o segundo gol anulado do Brasil no duelo. Gabriel Jesus iniciou a jogada pela esquerda e correu para área para finalizar para o gol. O árbitro Roddy Zambrano analisou o lance no VAR e marcou impedimento do atacante do Manchester City.

Com o passar dos minutos e a igualdade no placar, a ansiedade da Seleção Brasileira era visível.

A entrada de Everton Cebolinha na vaga de David Neres deu nova vida ao ataque do Brasil.

Com muita movimentação e velocidade, o jogador do Grêmio passou a ser a principal arma do ataque brasileiro.

Foi justamente dos pés de Cebolinha que surgiu a jogada que terminaria com o terceiro gol anulado da Seleção no confronto com a Vino Tinto, aos 41 minutos.

Everton fez ela jogada individual pela esquerda e cruzou para Philippe Coutinho estufar as redes. Zambrano novamente foi avisado pelo árbitro de vídeo e marcou impedimento de Firmino, que resvalou na bola antes que chegasse a Coutinho.

O Brasil ainda tentou impor uma pressão nos minutos finais, mas pouco ameaçou a meta de Fariñez.

FICHA DO JOGO

BRASIL X VENEZUELA

Motivo: 2ª rodada do grupo A da Copa América

Local: Estádio da Fonte Nova, em Salvador

Arbitragem: Roddy Zambrano, auxiliado por Christian Lescano e Byron Moreno, todos do Equador

VAR: Esteban Ostojich (Uruguai)

Cartões Amarelos: Casemiro (Brasil); Murillo (Venezuela)

Público pagante: 39.622 pagantes

Renda: R$8.734.480,00

BRASIL

Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Arthur (Fernandinho) e Philippe Coutinho; Richarlison (Gabriel Jesus), Roberto Firmino e David Neres (Everton)

Técnico: Tite

VENEZUELA

Fariñez; Rosale, Osorio, Villanueva e Hernández; Morenho, Herrera (Soteldo), Rincón, Machís (Figuera) e Murillo; Rondón (Martínez)

Técnico: Rafael Dudamel

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *