SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Semana de Controle e Combate à Leishmaniose

Montes Claros – Semana de Controle e Combate à Leishmaniose

Montes Claros – Semana de Controle e Combate à Leishmaniose

Montes Claros – A Prefeitura de Montes Claros, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), realizou, na manhã deste sábado, 17, o encerramento da Semana de Controle e Combate à Leishmaniose na Praça Doutor Carlos. Durante toda a semana, diversas ações foram realizadas em vários pontos da cidade. Técnicos do CCZ visitaram unidades de saúde e escolas públicas localizadas nas regiões onde foi identificado o risco maior para a doença, levando informação aos estudantes que, sabe-se, são multiplicadores do conhecimento em seus lares.

Montes Claros - Semana de Controle e Combate à Leishmaniose
Montes Claros – Semana de Controle e Combate à Leishmaniose

Durante a ação, o Setor de Educação em saúde do CCZ realizou a distribuição de informativo sobre a metodologia de controle do vetor (flebótomo, ou mosquito-palha) da leishmaniose visceral, ou calazar. “A equipe de educadores em Saúde do CCZ realizou panfletagem nos pontos de ônibus e abordagem com a população circulante da região central. Diversas pessoas visitaram o estande e a população se mostrou receptiva aos trabalhos. Atendemos um público expressivo”, enfatizou Flamarion Cardoso, coordenador de Saneamento e Controle de Zoonoses da Prefeitura.

Ainda segundo o coordenador, o “evento trouxe mais visibilidade para os trabalhos realizados e foi uma forma de chamar a atenção da população para a importância do manejo ambiental em seus domicílios para controle do vetor, com o objetivo de reduzir a proliferação do mosquito”.

Doença – A leishmaniose é uma doença infecciosa causada por protozoários parasitários do gênero Leishmania, transmitidos pela picada de insetos da subfamília dos flebotomíneos. Considerada uma antroponose, atinge animais e, eventualmente, o homem. Entre os sintomas estão a febre irregular e prolongada, a anemia, a palidez da pele e/ou das mucosas, falta de apetite, perda de peso e inchaço do abdômen devido ao aumento do fígado e do baço. A doença, que também é conhecida como calazar, pode ser evitada com cuidados simples, principalmente mantendo limpos e livres de entulhos os ambientes que abrigam os animais.

Aviso

  • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *