Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Norte de Minas – Empreendedorismo feminino cresce e mulheres ocupam lugar de destaque

Norte de Minas – Empreendedorismo feminino cresce e mulheres ocupam lugar de destaque

Norte de Minas – Cada vez mais, grande parte das mulheres utilizam garra, determinação e vontade de empreender e isso se reflete nos números.  No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher (08/03), uma pesquisa divulgada pelo Global Entrepreneuriship Monitor  (GEM), mostra que em 2018, dos 52 milhões de empreendedores no Brasil, 24 milhões eram mulheres, número praticamente equivalente ao de homens na mesma condição. Em 49 países que participaram da GEM 2018, o Brasil teve a 7ª maior proporção de mulheres entre os empreendedores iniciais, ou seja, aqueles que tinha negócios com negócios com até 3,5 anos de existência.

Daiane Siman - Norte de Minas - Empreendedorismo feminino cresce e mulheres ocupam lugar de destaque
Daiane Siman – Norte de Minas – Empreendedorismo feminino cresce e mulheres ocupam lugar de destaque

Quando se fala de Microempreendedor Individual (MEI), as mulheres ocupam um lugar ainda mais expressivo. Pesquisa do Sebrae revela que, em 2020, elas representam 47% do total de empreendedores formalizados nesta categoria no Brasil. A maior parte está envolvida com atividades nos setores de alimentação, moda e beleza e trabalha predominantemente em casa (55%). Em Montes Claros, maior cidade do Norte de Minas, de acordo com dados da Sala Mineira do Empreendedor, dos mais de 20 mil MEIs, 43% são mulheres.

 Os desafios, no entanto, ainda são muitos. Dados apontam que as mulheres empreendem mais por necessidade do que por oportunidade. “Nós mulheres enfrentamos jornadas duplas ou triplas, e por isso, muitas vezes isso atrapalha nosso crescimento profissional. Outro complicador é que as linhas de credito para as mulheres são mais caras e com menor número, mesmo que dados mostrem que elas são mais adimplentes”, ressalta a assistente do Sebrae Minas Samira Melo.

  Apoio do Sebrae DELAS

Com o objetivo de apoiar o empreendedorismo feminino e ajudar a tornar os seus negócios mais competitivos, o Sebrae criou um programa exclusivo para as mulheres: o Sebrae Delas. Nele, estão contempladas diversas ações para incentivar, apoiar e fortalecer a cultura empreendedora entre as mulheres. “O objetivo do programa é capacitar e orientar as mulheres que transformam sonhos em oportunidades de negócios, estimulando o desenvolvimento de competências, comportamentos e habilidades”, destaca a assistente do Sebrae Minas Samira Melo.

O programa foi estruturado em três pilares: Meu, Eu, Nós, desdobrados em ações de sensibilização, capacitação e fortalecimento de redes que buscam mesclar os saberes e a força feminina direcionada aos negócios. Em Montes Claros, o projeto atende dede o ano passado, 22 empreendedoras, com diversos perfis, que são orientadas gratuitamente com cursos e capacitações, para que possam aprimorar e acelerar seus negócios.

Uma das participantes do programa é Daiane Siman, graduada em administração. Após trabalhar em uma empresa por 15 anos como coordenadora de vendas, resolveu seguir carreira solo, se qualificou e hoje é mentora financeira e ministra palestras e treinamentos sobre finanças e investimento. “Com o apoio do Sebrae Delas abri os olhos para novas oportunidades e apreendi a ter um propósito e estruturar meu negócio.  Hoje, com meu trabalho, contribuo para a realização dos sonhos de outras pessoas também”, ressalta.

Empreender não tem idade

 Aposentadoria é ficar parada em casa vendo a vida passar? Não para Juraci Lourdes Silveira, 74 anos, casada, mãe de três filhos e três netos, moradora da Vila Campos, região sul de Montes Claros. Depois de encerrar o ciclo como professora, a “Dona Juju”, como é conhecida, tratou de procurar algo para ocupar o tempo e também gerar uma renda para completar o salário da aposentadoria. “ Comecei com alguns panos de prato. Comprei o tecido, trabalhei com enfeites e crochês e rapidamente vendi todos, foi então que empolguei e vi que poderia investir em artesanato. Fui inovando, me capacitando e hoje vendo meus produtos em casa, por encomenda e também nas feirinhas de artesanato da Praça da Matriz e do Morada do Parque”, conta.

Assídua nas redes sociais, com a ajuda da filha, Juraci criou a marca Mãos de Juju, onde é feita a divulgação dos seus trabalhos artesanais.  E se engana quem pensa que Dona Juju cansa com tantas atividades. “Ninguém pode parar de produzir, seja por satisfação pessoal, para contribuir com a comunidade, ou para gerar renda para que possamos ter nosso próprio dinheiro, viajar e fazer várias coisas. Adoro levantar cedo, fazer minha caminhada e ir trabalhar”, completa Dona Juju, participante ativa do Sebrae Delas.