Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Norte de Minas – SES de Minas Gerais entrega ao Samu Macro Norte mais de 22 mil equipamentos de proteção individual

Norte de Minas – SES de Minas Gerais entrega ao Samu Macro Norte mais de 22 mil equipamentos de proteção individual

As 42 bases do Serviço Móvel de Urgência (Samu) sediadas em municípios que compõem a região ampliada de saúde do Norte de Minas estão recebendo 22.250 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) repassados pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Norte de Minas - SES de Minas Gerais entrega ao Samu Macro Norte mais de 22 mil equipamentos de proteção individual
Norte de Minas – SES de Minas Gerais entrega ao Samu Macro Norte mais de 22 mil equipamentos de proteção individual

Nesta sexta-feira,(29 de maio), o complexo regulador do Samu em Montes Claros recebeu visita da superintendente regional de saúde, Dhyeime Thauanne Pereira Marques oportunidade que a diretora executiva do Consorcio Intermunicipal da Rede de Urgência e Emergência do Norte de Minas – (Cisrun), Kely Cristina de Moura Lacerda destacou a importância dos EPIs repassados pelo Governo do Estado.

“Os equipamentos são de fundamental importância para o trabalho dos profissionais do Samu, uma vez que estão na linha de frente no atendimento das demandas da população. O apoio do Governo do Estado chegou num momento importante, pois além de enfrentarmos dificuldades para a compra de equipamentos de proteção individual devido à grande demanda existente atualmente, os preços mais que triplicaram”, ressaltou a diretora executiva.

Além de álcool em gel a SES-MG repassou ao Samu da região Macro Norte de Minas 5 mil mascaras cirúrgicas; 3.850 mil mascaras N-95; 5,9 mil luvas e 7,6 mil aventais manga longa. Kely Lacerda lembra que devido à pandemia da Covid-19, “em todas as ocorrências de atendimentos realizados pelo Samu, médicos, enfermeiros e motoristas precisam usar equipamentos de proteção individual para reduzir os riscos de serem contaminados”.

A superintendente regional de saúde de Montes Claros destaca que “assim como os profissionais de saúde que trabalham nos hospitais na assistência a pacientes acometidos pela Covid-19, os funcionários do Samu desempenham uma função importante, pois estão na linha de frente dos atendimentos a pessoas vítimas de acidentes ou que necessitam de socorro urgente em virtude de algum problema de saúde”.

Dhyeime Marques ressalta o esforço que a SES-MG está fazendo para auxiliar os serviços de saúde que atualmente enfrentam sérias dificuldades na compra de EPIs e que se constituem instrumentos de trabalho de fundamental importância para evitar que profissionais de saúde sejam contaminados pelo novo coronavírus. No Norte de Minas além do Samu hospitais de referência para atendimento de pacientes com Covid-19 também já foram contemplados com o recebimento de equipamentos de proteção individual.

Nota Informativa divulgada pela SES-MG observa que devido à pandemia da Covid-19 houve aumento das demandas de EPIs e o quantitativo que o Governo do Estado está repassando a serviços de saúde e de segurança deriva de requisição administrativa, doações do Ministério da Saúde, de agentes externos e da iniciativa privada capitaneada pelo Serviço Social Autônomo (Servas).

Diante dessa situação a SES-MG definiu critérios técnicos para a distribuição dos EPIs, os quais foram classificados em cinco grupos prioritários. No primeiro grupo estão hospitais da Rede Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e os hospitais referência de atendimentos de pacientes graves das macrorregiões do Estado, conforme registro de internação no SUSFácil; Prefeitura de Belo Horizonte devido à localização do epicentro da epidemia em Minas Gerais; Hemominas; os núcleos de assistência farmacêutica da SES-MG em todo o Estado; Vigilância Sanitária Estadual e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública.

A segunda categoria é composta pelo Samu e pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) prioritárias de porte 3, 4 e 8 que realizam mais de nove mil atendimentos por mês. A terceira categoria contemplará as demais UPAs. Já na quarta categoria de priorização estão os hospitais que tenham internações classificadas como Covid-19, conforme registro no SUSFácil e o último grupo contemplará todas as Unidades Básicas de Saúde – (UBS).

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *