Últimas Notícias

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza “Dia Azul”

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza “Dia Azul”

Montes Claros – No último dia 17 de novembro, data em que comemora-se o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, foi realizado na Santa Casa de Montes Claros o “Dia Azul”. 

O objetivo foi chamar a atenção dos colaboradores com o intuito de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque. Colaboradores e médicos foram convidados a vestirem uma peça de roupa na cor azul para simbolizar a importância do diagnóstico precoce em relação ao câncer de próstata.

Montes Claros - Santa Casa de Montes Claros realiza "Dia Azul"
Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza “Dia Azul” Foto: Hudson Brazil
De acordo com o Ministério da Saúde, diariamente, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e, aproximadamente, 3 milhões vivem com a doença. Conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), foram diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata e cerca de 15 mil mortes/ano em decorrência da doença no Brasil, para cada ano do biênio 2018/2019. O MS destaca que é o tipo de câncer mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele, ocorrendo geralmente  em homens mais velhos – cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em pacientes com mais de 65 anos.

Sintomas:

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

– dor óssea.
– dores ao urinar.
– vontade de urinar com frequência.
– presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:

– histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio.
– raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer.
– obesidade.

Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal.  O exame de toque retal e de PSA, são os principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos. Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos. A detecção e o tratamento precoces podem salvar vidas!

Com informações da Biblioteca Virtual em Saúde – MS