Últimas Notícias

Montes Claros – A cidade de Montes Claros ganha escultura gigante em homenagens aos catopês

Montes Claros – A cidade de Montes Claros ganha escultura gigante em homenagens aos catopês

Montes Claros – A Prefeitura de Montes Claros, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, está instalando uma escultura gigante em homenagem aos catopês, com 22 metros de altura por 17 de comprimento. A obra, do artista Márcio Leite, vai ficar na Rotatória do Anel Norte, próxima ao antigo Leite na Pista.

Montes Claros - A cidade de Montes Claros ganha escultura gigante em homenagens aos catopês
Montes Claros – A cidade de Montes Claros ganha escultura gigante em homenagens aos catopês Foto: Ascom SEMMA
De acordo com o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Paulo Ribeiro, Montes Claros vem sendo transformada numa verdadeira galeria de arte a céu aberto, e fazendo jus ao seu apelido de Cidade da Arte e da Cultura. “Este catopê representa a história do folclore de Montes Claros e vem coroar esta galeria de arte que a cidade ganhou. Além do apelo cultural e social, reforça a importância da preservação e valorização da cultura e memória da nossa cidade”, disse Ribeiro, lembrando que será difícil passar por aquela rotatória sem ser atraído pela enorme escultura, com sua fitas coloridas e vestes vermelhas, contrastando com o branco dos catopês.
Para o artista Márcio Leite, o marco foi inspirado na figura do catopê, sendo uma síntese contemporânea e minimalista do emaranhado cultural, histórico e religioso de Montes Claros. “O perfil de um catopê negro em forma de estaca marca o território, mostra que estamos fincados, enraizados na terra das três raças que originaram o povo brasileiro: os catopês são de origem africana; os marujos, de origem europeia, narram e exaltam os feitos e as aventuras dos marinheiros portugueses ou descobridores; os caboclinhos ou caboclada são os nossos índios, ou folgança de reminiscência indígena. As fitas coloridas em movimento homenageiam os montes, em especial o Morro Dois Irmãos, e também os ventos de agosto”, justificou Leite.