Últimas Notícias

Cachorro sempre com fome? Saiba possíveis causas

Doenças, comportamento aprendido, gula e até chamar a atenção do dono podem ser as causas da fome insaciável do pet

Quando ouve barulho de um saco plástico sendo aberto, seu companheiro de quatro patas já aparece abanando o rabo. Ele sabe que chegou o melhor momento do dia: a hora da comida.

Se você serve a ração para cães de acordo com o que está escrito no pacote e ele fica satisfeito, tudo bem. Agora, quando nota que ele parece pedir mais, com aquele olhar bastante convincente, pode se perguntar se há algo errado.

Seria seu cão apenas guloso ou há algum problema de saúde? Entenda agora quais são as causas mais comuns para um cachorro sempre faminto.

Alimento muito saboroso

Para os cães, alguns alimentos têm um sabor especial. Como exemplos temos a carne e as frutas. Se você criou o hábito de dividir estas comidas com seu amigo, pode ter certeza que ele vai pedir mais, pois considerou muito saboroso e isso agradou seu paladar.

Então, não significa que ele está realmente com fome, mas memorizou o cheiro e o gosto deste alimento. Para eles, é uma questão de instinto, não custa nada pedir mais.

Lembranças de quando passou fome

Você adotou um cãozinho de ONGs e abrigos? Ele pode ter uma lembrança do período no qual viveu nas ruas e passou fome. Assim, por instinto passa a comer seu alimento com desespero e pede mais, por medo de ficar muitos dias sem se alimentar.

Seria um mecanismo de defesa do corpo do seu cão, por causa desta memória. Na realidade, ele está saciado e será preciso paciência até que ele perceba estar seguro.

Comportamento aprendido

Apesar de encantadores, os cães também podem ser muito espertos. Eles sabem convencer os humanos a dividirem seus alimentos ou oferecerem mais um prato de ração. Assim, se seu companheiro chorava, latia ou cumpria algo que você pediu (dar a pata, rolar, sentar) e você dava petiscos ou ração como recompensa, ele entendeu que esse comportamento resulta em comida.

Por isso, irá repetir a situação até conseguir o que deseja. Neste caso, será preciso treiná-lo e oferecer outro prêmio, no lugar dos petiscos. Uma dica é tentar recompensá-lo com brinquedos.

Problemas de saúde

Este é um caso mais sério, assim, é importante manter as visitas ao veterinário sempre em dia. A fome excessiva pode ser resultado de doenças como diabetes, vermes, hipertireoidismo, distúrbios pancreáticos e Doença Inflamatória Intestinal.

Com isso, a quantidade de nutrientes absorvida pelo organismo do seu pet é inferior à necessária. Por este motivo, a fome surge constantemente, como um alerta da falta de vitaminas e minerais. Um sinal claro de que há um problema de saúde é quando, mesmo sendo alimentado frequentemente, o cão perde peso.

Chamar a atenção

Os cachorros gostam de ter os donos por perto e, muitas vezes, estão entediados, querendo um pouco de atenção. Então, seu amigo já deve ter percebido que, quando vai servir seu alimento, você se dedica a ele. O que ele faz? Pede comida para que você fique um tempo por perto e olhe para ele.

Essa situação, no entanto, apresenta uma diferença em relação às demais: o pet vai comer pouco ou sequer ligar para o prato de ração. Afinal, só queria cinco minutos de atenção de seu dono. A condição pode ser comum no caso de animais mais carentes e que apreciam a companhia dos proprietários.

Raças com tendência a gula

Existem raças com tendência a querer comer mais. Eles são realmente gulosos, então não se assuste se ver seu cãozinho pedindo comida a todo instante. Este é o caso dos Labradores, dos Goldens Retrievers, dos Spitz Alemão, dos Boiadeiros de Berna e dos Cockers Spaniels.

Estes cães também podem sofrer com a obesidade, por isso, é essencial ter muito cuidado na hora de servir sua comida. E, por mais que ele faça aquela carinha fofa pedindo mais, respeite a recomendação diária do veterinário e da marca de ração escolhida.