Últimas Notícias

Gastronomia do Cerrado brasileiro: conheça os pratos tradicionais

De caldo de piranha a furrundu, saiba um pouco mais sobre os sabores do Centro-Oeste.

O Brasil é um país rico em cultura, história, música e gastronomia. Isso não é novidade para ninguém, seja você brasileiro ou estrangeiro. Mesmo sabendo disso, várias pessoas ainda não conhecem costumes e tradições além do seu estado ou sua região.

No quesito gastronomia, o país é um verdadeiro mix de sabores. Se você deseja viajar para a região Centro-Oeste, um dos encantos vem por meio dos diversos pratos irresistíveis, como o empadão goiano — uma típica atração de Goiás — e o arroz com pequi.

Para quem ficou com água na boca e tem curiosidade de saber quais são as comidas populares dessa região, vale a pena conhecer alguns dos destaques da gastronomia local.

7 comidas típicas do Cerrado

A seguir, conheça sete delícias do Cerrado que envolvem uma mistura de sabores que vale a pena experimentar.

Arroz com pequi

Uma das frutas mais conhecidas e populares na região Centro-Oeste do Brasil é o pequi, um fruto amarelo com espinhos internos e um sabor forte que se faz presente em vários pratos da culinária local — de salgados a doces.

Para essa receita, o pequi deve ser refogado inteiro na panela com alho, cebola e óleo. O ponto é quando a fruta começa a soltar a polpa. Daí é só misturar com o arroz e cozinhá-lo da forma tradicional, adicionando água e deixando secar. A galinha caipira é outra iguaria que combina perfeitamente com essa mistura de sabores.

Caldo de piranha

Esse peixe, tido por muitos como afrodisíaco e até mesmo como um santo remédio para aquela ressaca, também é um elemento básico na alimentação pantaneira. Muito nutritivo, é um prato que vale a pena experimentar, principalmente nos dias mais frios.

Para o preparo do caldo, as espinhas devem ser removidas com o peixe já cozido. Com o caldo do primeiro cozimento, o peixe volta para a panela e acrescenta-se tomate, salsinha, alho e temperos regionais. Por último vem o coentro e a famosa pimenta-bode.

Caribéu

Outro prato típico da cozinha pantaneira, principalmente nas fazendas da região, é o caribéu. Trata-se de uma mistura saborosa de mandioca com carne seca que dá água na boca só de falar.

Na receita, é preciso dessalgar previamente a carne e cortá-la em pedacinhos bem finos. Depois, ela será refogada na cebola e no alho. A mandioca em pedaços pequenos vem depois, junto com alguns temperos, como salsinha e cebolinha, sem esquecer da pimenta-bode, é claro. Por último, cubra com água e deixe cozinhar.

Empadão goiano

A empada é um tipo de salgado comum em todo o Brasil, mas no Centro-Oeste ganha um sabor especial, principalmente com o recheio de um tipo de palmito popular na região, o guariroba. Além disso, a porção tende a ser bem generosa.

Recheios de misturas entre frango, carne de porco e linguiça são comuns, dando uma cara diferenciada para a empada.

Furrundu

Entre os doces, um dos mais tradicionais é o chamado furrundu, muito comum nas regiões da baixada cuiabana e no pantanal mato-grossense. Ele é feito com mamão-verde, rapadura, gengibre, cravo e canela.

A receita é simples: basta ralar os mamões e lavá-los para tirar todo o leite da fruta. Depois, leve-os ao fogo baixo junto aos demais ingredientes, cozinhando até chegar naquele ponto de brigadeiro (quando o doce se descola do fundo da panela).

Sopa paraguaia

De sopa aqui só o nome mesmo, porque esse prato parece muito mais com uma espécie de pão recheado ou mesmo com uma torta salgada feita de farinha de milho e queijo.

Essa iguaria, na verdade, vem do nosso vizinho Paraguai, que acaba influenciando fortemente a gastronomia do Mato Grosso do Sul, sendo, portanto, comum nas duas regiões.

Tereré

Essa espécie de chimarrão (aquele chá popular no Rio Grande do Sul) é muito consumida na região do Mato Grosso do Sul. Porém, ao invés de uma bebida quente, o tereré é uma bebida fria à base de erva-mate.