Últimas Notícias

Gerenciamento de estoque: o que é, etapas, práticas e dicas

Ao gerenciar o estoque, os varejistas atendem à demanda do cliente sem ficar sem estoque ou estocar com excesso produtos que não estão tendo saída.
Na prática, o gerenciamento eficaz do estoque de varejo resulta em custos mais baixos e melhor compreensão dos padrões de vendas. As ferramentas e métodos de gerenciamento de estoque fornecem aos varejistas mais informações para administrar seus negócios.

  • Onde está cada produto
  • Quantidades de cada tipo de produto
  • Quais ações vendem bem e quais não, por localização e canal de vendas.
  • Margem de lucro por estilo, modelo, linha de produto ou item
  • Quantidade ideal para ter em estoque e armazenamento
  • Quantos produtos reordenar e com que frequência
  • Quando descontinuar um produto

Qual a importância?

O gerenciamento de estoque é vital para os varejistas porque a prática os ajuda a aumentar os lucros. Eles são mais propensos a ter estoque suficiente para capturar todas as vendas possíveis, evitando o excesso de estoque e minimizando as despesas.

  • Minimiza a falta de estoque:
    Para evitar perder clientes e vendas, os varejistas querem evitar ficar sem estoque.Por isso usar ferramentas de gerenciamento de estoque para determinar quanto estoque é “certo” para ter disponível, nem muito nem pouco. Esse valor será maior para os mais vendidos do que para os produtos com menor procura. Além disso, com informações em tempo real sobre vendas e estoque, os varejistas podem reagir rapidamente fazendo novos pedidos, transferindo estoque de outro local ou entregando diretamente ao cliente.
  • O gerenciamento de estoque ajuda os varejistas a lidar com outro desperdício que ocorre quando os produtos expiram ou se tornam obsoletos. Esse fenômeno pode se aplicar a produtos perecíveis com prazo de validade limitado, como leite e carne, ou a um não perecível que se torna obsoleto devido à mudança de gostos e tecnologia do consumidor. Por exemplo, coleções de temporada ou embalagens específicas para feriados. Ou quando uma tecnologia de consumo adiciona um novo recurso popular, os modelos antigos podem enfrentar uma demanda em queda: considere como o aumento das televisões inteligentes diminuiu a demanda por modelos que não eram capazes de transmitir conteúdo.
  • Melhora a satisfação dos clientes:
    Quando os clientes obtêm os produtos que desejam mais rapidamente, com menos erros ou falta de estoque, aumenta a fidelidade do cliente.
  • Melhora a previsão:
    Você pode usar dados como resultados históricos de vendas e estoque disponível para projetar vendas futuras, crescimento e necessidades de capital. Essas previsões são vitais para o seu orçamento e orientam os gastos com marketing, desenvolvimento de produtos e pessoal.
  • Identificar a localização do estoque:
    Se você é uma pequena empresa com apenas uma loja, registrar a localização do seu estoque é simples. Os itens provavelmente estão em exibição ou no almoxarifado. Mas as redes de varejo com vários sites e vendedores podem ter estoques em armazéns, centros de distribuição, trânsito, almoxarifados e nas prateleiras das lojas. Dentro desses destinos estão locais mais específicos, como seção, prateleira e rack. Produtos mal colocados e esquecidos representam vendas perdidas e receita perdida. As práticas de gerenciamento de estoque de varejo ajudam a evitar isso. Use etiquetas de identificação, códigos de barras e etiquetas que contenham códigos de categoria e departamento para automatizar total ou parcialmente o mapeamento dos seus produtos.